Como ser promovido em seis meses?

Há algo que possa ser feito para ser promovido antes dos demais colaboradores?

Uma das características mais marcantes da geração “Y” é o imediatismo. O desejo de que as coisas aconteçam o mais rápido possível. É a geração do fast food, da banda larga e também da alta performance.  Mas quando se trata de mercado de trabalho, os resultados não costumam ser tão imediatos, o que acaba por gerar ansiedade e impaciência. Mas haveria uma forma de acelerar o crescimento? Há algo que possa ser feito para ser promovido antes dos demais colaboradores? A resposta é sim! E a boa notícia é que as práticas que vou compartilhar com você podem ser realizadas por pessoas de qualquer geração. Deixe-me então lhe contar uma história.

Certa vez um jovem procurou um sábio e pediu conselhos para crescer rápido em seu novo emprego. O sábio explicou que, para ser promovido, era necessário sair da multidão, se destacar, deixar de ser visto como apenas mais um número do RH. Ele explicou também que o mundo havia se acostumado a ser medíocre, e que se ele realmente desejasse ser bem-sucedido, precisaria fazer três coisas. Afirmou que os diretores e CEOs das empresas estavam fartos de pessoas medíocres, que fazem trabalhos medíocres e que vivem vidas medíocres. Caso ele colocasse essas três coisas em prática, certamente se destacaria.

Enquanto o jovem se arrumava na cadeira e se preparava para anotar os três segredos que fariam sua carreira ser catapultada, o sábio perguntou: “Que horas você entrará no trabalho?”. “Às oito”, respondeu o jovem. “Isso não se aplica a você, rapaz. Você entrará às 7h30”. “E que horas você sairá?”, perguntou novamente o sábio. “Às 17 horas”, ele respondeu. “Você sairá às 17h30”, afirmou o sábio. E explicou. Pessoas comuns trabalham em horários comuns. Pessoas de sucesso trabalham mais que todos.

O CEO e os executivos da empresa são os que mais trabalham, e se você quiser se tornar um, comece a agir como eles. Se questionarem porque você quer entrar mais cedo, não se vanglorie, ao contrário, se deprecie. Diga que você é um pouco lento para fazer as coisas e que precisará de mais tempo. Trabalhe mais duro que qualquer um na empresa.

Em segundo lugar, todos os dias ajude uma pessoa fazendo algo que não é sua função. Seja intencional quanto a isso e faça todos os dias de forma consistente. Essa ação irá diferenciá-lo de seus pares ao mesmo tempo que abaixará a resistência deles em relação a você. Se um assistente entrar no escritório carregando um monte de caixas, ajude-o a carregar e a guardar o material. Isso aumentará sua influência e te fará líder. Lembre-se, precisa ser todos os dias, reforçou o sábio.

Por fim, marque uma reunião de cinco minutos com o CEO da empresa. Deixe claro que serão apenas cinco minutos. Quando a reunião chegar, não se sente, fique de pé. Cumprimente com firmeza o CEO e diga que entende que o tempo dele é muito precioso e que você não tomará nem três minutos do seu tempo. Então, agradeça a ele pela oportunidade de trabalhar em sua empresa. Menos de 10% das pessoas agradece por ter recebido essa oportunidade. Entregue para ele seu cartão com seu número de celular e diga o seguinte: “Se o senhor precisar de qualquer coisa, é só me ligar.

Se decidir reorganizar o escritório no fim de semana, se precisar de alguém para ir a um cartório, por exemplo, ou precisar de alguém para resolver qualquer demanda pessoal, quero que saiba que pode contar comigo. Essa é apenas uma forma de eu ser grato de forma prática a oportunidade que o senhor me deu. Estar trabalhando aqui é a realização de um sonho e eu realmente quero expressar minha gratidão”. É fundamental ir além do muito obrigado, então demonstre sua gratidão com ações.

O jovem profissional começou em seu novo emprego colocando em prática as três dicas do sábio. Na primeira semana, lhe deram a chave da empresa, afinal, ele era o primeiro a chegar. Em seis meses ele recebeu sua primeira promoção e em um ano já estava com um salário de mais de US$100.000,00 anuais. E essa, meu caro leitor, é uma história real. Transformá-la na sua, só depende de você.

Por Ricardo Resstel, palestrante com mais de 15 anos de experiência em desenvolvimento de equipes

Pixabay