Em alta, soluções em tecnologia para RH conquistam o mercado

SAP, Oracle, Propay, Benner, Nasajon, TOTVS e Senior falam de suas estratégias para atender a demanda da área de RH em 2017

A gestão do capital humano, hoje mais do que nunca, é de vital importância para o sucesso de qualquer estratégia empresarial. Somente reconhecendo e alavancando o potencial dos colaboradores é que se torna possível criar o ambiente e condições propícias para inovar, crescer e sustentar os negócios.  Principalmente em um cenário que está exigindo a reinvenção dos modelos de negócio, de produção, da economia e da própria maneira de consumir.

Neste novo cenário que se desenha no mercado, a SAP vai manter em 2017 apoio total para empresas e instituições que estão iniciando ou desenvolvendo suas tão necessárias jornadas de transformação digital, o que inclui necessariamente a transformação de suas áreas de Recursos Humanos.

Roberto SpuriPara Roberto Spuri, vice-presidente de vendas de solução de gestão de capital humano da SAP, mais do que apenas uma estratégia de negócios, a SAP considera de fundamental importância demonstrar às organizações, tanto públicas quanto privadas, a importância e de que forma conseguir o engajamento dos colaboradores. Dessa forma, eles se tornam muito mais conectados aos objetivos, propósitos e valores de suas empresas. “Também estamos focados em contribuir com as melhores soluções para o crescimento e autodesenvolvimento dos profissionais.  Por fim, este ano, nossa estratégia também vai procurar vincular os temas de sustentabilidade socioeconômica, inclusão e diversidade, variedade e pluralidade de gerações, e trazer de forma dinâmica e estruturada um modelo de usabilidade mais focada na experiência digital de consumidor”, indica Spuri.

 

leonardo propayPara a Propay, as empresas em geral, e consequentemente suas áreas de RH, tem um importante desafio em 2017, que consiste em se preparar para a implementação do e-Social, com prazo previsto para vigorar a partir de janeiro de 2018. Segundo Leonardo Albuquerque, diretor comercial e marketing da ProPay, a empresa está preparada para garantir que os mesmos continuem investindo mais tempo nas suas estratégias de negócio, do que na solução de assuntos operacionais, como é o caso do e-Social. “Isso resume um pouco da estratégia de negócios da ProPay, que consiste em gerar valor agregado na gestão de negócios de nossos clientes, não apenas com uma operação altamente eficiente e integrada, mas indicadores estratégicos um atendimento diferenciado”, destaca.

 

Eduardo Nasajon1Já para o presidente da Nasajon Sistemas, Eduardo Nasajon, desde o ano passado, a estratégia tem sido aprimorar os produtos e mirar em empresas maiores do que a tradicional base de clientes, uma vez que são clientes maiores, com demandas mais sofisticadas e, certamente, mais exigentes. Para se ter ideia, o sistema de “Avaliação de Desempenho” foi pensado para empresas com maturidade para saber a importância que tem o processo de avaliação de suas equipes; e o “Ponto Web”, sistema de marcação de ponto via web desenhado para empresas que possuem mais de um estabelecimento e precisam controlar o acesso de seus funcionários em vários locais de trabalho.

 

carlos maffei 1Para Carlos Maffei, diretor comercial de divisão de sistemas da Benner, a principal estratégia da empresa é o lançamento de soluções 100% automatizadas (rotinas, processos e lançamentos) em nuvem, com implantação compacta contendo as melhores práticas do mercado e valor totalmente mensalizado no formato de software como serviços (SaaS). De acordo com o executivo, a estratégia é oferecer uma solução compacta, mas bastante robusta, para empresas de médio porte que necessitam de ferramentas mais completas para poderem alavancar o crescimento, com um investimento compatível entre as necessidades e a capacidade financeira. “Os diferenciais estão na própria concepção da solução (full web, mobile, processos baseados em workflow, módulos de gestão (gestão de desempenho e educação corporativa) EAD, além do custo x benefício não encontrado no mercado”, aponta.

 

Ricardo Kremer SeniorNa Senior, independente de segmento e, ainda mais diante do cenário de transformação digital, as empresas dependem das pessoas. Estes são os chamados talentos: são as pessoas certas nos lugares certos. Serão estas pessoas que, preparadas, satisfeitas, encorajadas e engajadas com o propósito da organização e com a transformação, serão os agentes de mudança para o mundo digital e trarão os resultados esperados.Desta forma, os departamentos de RH precisam ajudar os colaboradores a mudarem o seu mindset para o modelo digital e têm a oportunidade de revolucionar a experiência dos colaboradores, transformando os seus processos e adotando novas abordagens por meio de novas plataformas digitais.“Em 2016, liberamos novos módulos conectados à transformação digital, de forma que o RH entregue uma nova experiência para seus colaboradores. Para 2017, os investimentos estão ainda mais intensos na evolução do HCM, inclusive iniciando a migração da Folha de pagamento para a plataforma WEB”, revela  Ricardo Kremer, Gerente de Produto

 

Adriano Chemin - OOWLADAdriano Chemin, vice-presidente sênior da Oracle para a América Latina, conta que a estratégia da Oracle é ajudar os profissionais de RH a definirem cada vez mais seus papéis de atuação como estratégicos e com agregação de valor ao negócio. Para ele, um dos fatores fundamentais é, com as soluções na nuvem, que podem ser integradas e de fácil uso, que os líderes de RH devem ter recursos adequados para atrair e reter talentos no mundo cada vez mais conectado e digital.

 

Marcelo_Cosentino_#0001Por fim, Marcelo Cosentino, vice-presidente dos segmentos Services da TOTVS, destaca que o TOTVS Labs, laboratório de inovação no Vale do Silício (EUA), está sempre conectado às principais tendências de mercado para identificar novidades para atender a demando do setor de RH, e em 2017, a empresa continuará apostando nesse segmento, que é um dos mais relevantes para a companhia, pois são mais de 10 mil clientes, nos 11 segmentos de atuação. “Desde a estratégia de segmentação da TOTVS, em 2014, o setor passou a ter um foco ainda maior no nosso plano de negócios. Como a área de RH é cross, ou seja, permeia todos os setores da economia, nos destacamos pelo nosso potencial de atender empresas de qualquer segmento da indústria, das pequenas às grandes empresas, independentemente do tipo de negócio”, comenta.