Executivos ainda têm dúvidas sobre as avaliações de desempenho

Conheça as vantagens da utilização das ferramentas da gestão de desempenho

A gestão de desempenho tem um papel muito importante dentro de uma organização. É ela que ajuda a corrigir falhas de comunicação, alinhar os objetivos do funcionário com os da empresa e propor metas e indicadores claros. Porém, segundo levantamento da CEB (Companhia Energética de Brasília), um em cada seis executivos de recursos humanos da América Latina tem dúvidas sobre a efetividade das avaliações de desempenho, e acreditam que a melhor saída é eliminá-las. Isso significaria praticamente acabar os feedbacks.

O que não está sendo levado em consideração é que a falta de feedback pode ter um impacto negativo muito maior para o colaborador. A falta de direcionamento pode levar a perda de engajamento, baixos níveis de produtividade e perpetuação do erro. Os modelos tradicionais de gestão de desempenho parecem mais cobrar metas do que favorecer no comprometimento do funcionário. O que também não ajuda em nada no futuro dentro das instituições, e também no futuro do próprio profissional.

Muitas organizações que optaram pela eliminação da avaliação sentiram uma queda de 10% na produtividade dos funcionários. Essa queda foi atribuída à falta de direcionamento por parte da gestão e à ausência de clareza em classificar o que a empresa espera do funcionário, impactando diretamente no trabalho do gestor no momento de mensurar a qualidade do que está sendo entregue.

Por isso, uma ferramenta que as empresas devem considerar é a gamificação na gestão de desempenho, que impacta diretamente nos resultados. Essa gamificação consiste em, por exemplo, avaliações de desempenho que permitam a aplicação de feedbacks em tempo real, e dar maior autonomia ao funcionário, proporcionando o controle da própria performance.

A adoção de novas práticas para a gestão de desempenho leva a um maior engajamento do colaborador, e melhora indicadores de performance, além de funcionar como uma ferramenta de engajamento.

Mas, primeiramente, os líderes e executivos das empresas precisam ter consciência da importância da gestão de desempenho, e buscar referências que possam trazer soluções para os problemas de falta de engajamento.

Vantagens da utilização das ferramentas da gestão de desempenho

 Quando alinhada aos objetivos da empresa, a gestão de desempenho dá mais autonomia ao funcionário. Com mais liberdade, ele se sente mais engajado e motivado para buscar resultados e assumir as responsabilidades pelo sucesso ou fracasso do seu trabalho.

O sistema de feedback em tempo real permite que os erros sejam apontados e corrigidos, dando menos margem a perpetuação de práticas equivocadas. Um exemplo claro de como esse sistema pode ajudar seria compará-lo às avaliações anuais.

Nesse modelo de avaliação, o funcionário toma conhecimento dos apontamentos feitos pela gestão sem tempo para correções. Isso pode acarretar em um peso exacerbado apenas em questões negativas, já que considera a situação com certo distanciamento.

Já no modelo de feedback em tempo real, o colaborador será acompanhado na medida em que seu trabalho progride, o que ajuda o profissional a se autocorrigir e exercer maior assertividade. O que pode também estimular no desenvolvimento de outras habilidades referentes às competências dentro da empresa, além de se tornar um motivador poderoso.

Por Juliane Yamaoka, gerente da Efix

Imagem:Pixabay