Irmãs paranaenses resolvem a vida de quem quer empreender

Responsáveis por mais de 40 projetos nos últimos 6 anos, as irmãs Bárbara e Vick Bacchi desenvolvem projetos exclusivos

O Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo. De acordo com a última pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada pelo Sebrae, em cada dez brasileiros adultos, quatro já possuem uma empresa ou estão envolvidos com a criação de uma. O grande problema é que apenas uma pequena parcela desses empreendedores está preparada para um desafio tão grande, o que resulta em um enorme índice de fechamento de empresas no Brasil. Na outra ponta, existe também pessoas com capital para investir, mas que não conseguem desenvolver um projeto por falta de tempo ou conhecimento de mercado.

Analisando todo esse contexto do mercado brasileiro, as irmãs e empresárias paranaenses Barbara (31) e Vick Bacchi (29) fundaram, em 2011, a IMÃ Brands. A empresa surgiu como uma grande idealizadora desenvolvedora e incorporadora de marcas e de ideias novas ou já existentes, lançando os conceitos “Business Hunter” e “franchising boutique” no país, com foco em gastronomia, entretenimento e serviços. “A ideia da empresa surgiu quando percebemos que conhecíamos várias pessoas que sonhavam em investir em um negócio próprio, mas acabavam se frustrando por não ter uma ideia interessante de empreendimento ou, até mesmo, por não saber nem por onde começar esse desenvolvimento”, comenta Barbara Bacchi.

Nascidas em uma família de empresários, as irmãs sempre tiveram um contato intenso com o público, e aprenderam a entender o que as pessoas buscavam. Hoje, utilizam essa experiência para criar ideias inovadoras, mas que tenham potencial comercial. “Todo negócio começa de uma demanda e precisa gerar uma experiência única. Ou seja, aprendemos a importância de apostar em conceitos inovadores sem deixar de lado o que realmente importa: o que o público quer consumir. Não adianta nada criarmos algo diferente que não traga resultados financeiros para os nossos clientes”, conta Vick. Em pouco mais de 6 anos de história, a IMÃ Brands já tirou do papel mais de 35 marcas, entre eles bares, casas noturnas, hotéis, shoppings, lojas de moda feminina e restaurantes, movimentando mais de R$ 15 milhões.

Um projeto de grande destaque idealizado pelas irmãs Bacchi foi o FRESH Market, na Praia Brava, em Itajaí (SC). O mercado a céu aberto, que funcionou temporariamente com o conceito “Pop Up Store”, no Verão de 2016, uniu gastronomia, arte, moda e música e contou com parceiros do quilate de Marina de Itajaí, Audi (em apenas dez dias foram vendidos 12 carros no local), Azimuth e Cafe de La Musique. “Foi uma experiência incrível, pois conseguirmos provar para grandes marcar que aquilo era uma tendência do mercado e que tinha um grande potencial. No final, os números alcançados foram incríveis e nos mostraram que estamos no caminho certo ao apostar em conceitos inovadores no Brasil”, explica Vick.

Sem medo de empreender, as antenadas irmãs paranaenses trazem para seus negócios ideias bem contemporâneas como sustentabilidade, foco na experiência, multidisciplinariedade, design think e open franchising. Elas desenvolvem todas as etapas do negócio, passando por conceito, infraestrutura, arquitetura, design visual, merchandising, criação de uniformes, desenvolvimento de tecnologias, parcerias comerciais, desenvolvimento de cardápios, treinamento de equipe e marketing. Além disso, caso seja de interesse do investidor, a IMÃ Brand também administra os empreendimentos após a abertura. “O mais legal de todo esse processo é que tudo é desenvolvido de acordo com o perfil do cliente. Do conceito ao valor que será investido. Dessa maneira, conseguimos humanizar os nossos negócios, diferente do que acontece com uma simples franquia, por exemplo”, detalha Barbara.

Ideias que não acabam

No próximo mês de fevereiro, Barbara e Vick Bacchi vão inaugurar o FRESH Live Market na cidade de Curitiba, um espaço que vai reunir gastronomia, música, arte, design e entretenimento em uma estrutura de 3 mil m². Serão 38 operações no total, quatro praças de alimentação, uma academia boutique, um pet shop, um espaço kids construído pela empresa curitibana Kinder Park com uma proposta inovadora, um carrossel, 500 lugares sentados, espaço para cursos em geral e um grande estacionamento.

Além do desenvolvimento do FRESH Live Market, que conta com investidores paranaenses, as irmãs são responsáveis pela criação de diversas operações do negócio, desenhadas com chefs de várias partes do mundo. “Quando tiramos do papel o projeto do FRESH Live Market na cidade de Curitiba percebemos que cairíamos nas mesmas operações gastronômicas de sempre. Foi então que resolvemos criar operações exclusivas para os nossos clientes, mais uma vez conectando as pessoas por meio de experiências”, conta Vick. Entre os negócios criados pela IMÃ Brand para diferentes clientes estão o Izakaya Kabuki, inspirado nos tradicionais “botecos” japoneses”; o Go Fish, assinado pelo badalado chef Rafael Terrasi, finalista do reality show The Taste Brasil, que vai servir sanduíches, pratos, ostras (que terão um tanque exclusivo no balcão), petiscos e, até mesmo, shots com frutos do mar; e o Juliette, operação descolada de bistrô francês com escargot, tartare, gallets e cidra orgânica produzida na casa.

“Todos esses negócios refletem muito bem o trabalho da IMÃ. Transformamos oportunidades em ideias e negócios. Cada uma das operações do FRESH Live Market, por exemplo, foi desenhada seguindo o perfil do cliente. Analisamos desde os seus gostos pessoais até, obviamente, o potencial de investimento. Tudo para que no final ele se sinta dono do negócio que irá lhe trazer satisfação pessoas e bons resultados financeiros”, cita Vick. Além do projeto na capital paranaense, nos últimos meses as irmãs estão desenvolvendo novos negócios em diferentes regiões do Brasil, entre eles um hotel design e um salão de beleza digital. “Não conseguimos parar. Enquanto tivermos pessoas sonhando em empreender no Brasil, nós estaremos ao lado delas contribuindo para que eles cumpram esse objetivo””, completa Barbara.