O post da virada empreendedora

Executiva que trabalhou em multinacionais de tecnologia vira empreendedora depois de post na rede social

Segundo um dos maiores centros de pesquisa em empreendedorismo do mundo, o Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 81% dos brasileiros que resolvem empreender por necessidade, tomam esta decisão por falta de oportunidade para se recolocarem no mercado de trabalho. Uma realidade não muito distante da que impulsionou uma bem-sucedida executiva de marketing a virar empreendedora do setor de social business.

Denise Maia Soares cresceu no bairro da Piedade, subúrbio do Rio de Janeiro e viu seus pais batalharem para criar os quatro filhos. Aos 18 anos, em seu primeiro emprego, percorria a cidade inteira recolhendo contribuições para o Exército de Salvação. E foi com muita determinação que conseguiu uma formação na faculdade de Letras, que de tão deficiente já deixou de existir há alguns anos.

Após um árduo percurso, Denise foi incentivada por sua mãe, Dona Nancy, a preparar um currículo para que ela levasse junto com as entregas que Nancy fazia para a costureira do bairro, para complementar a renda familiar, às mulheres do RH de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. A partir disso, Denise foi chamada para trabalhar nesta multinacional e começava ali uma carreira de mais de 20 anos com passagens pelas mais importantes líderes mundiais do segmento.

Nessa trajetória atuou nas áreas de vendas, marketing, operações e, principalmente, desenvolvimento de canais de vendas. Também investiu em seu aprimoramento e especializou-se em Marketing pelo IBMEC-SP (atual Insper). Foram bons anos de viagens internacionais, prêmios e reconhecimentos. O que lhe rendeu para o currículo um histórico de 15 anos na IBM (em duas etapas), seis anos de HP, e por último na EMC, que fez uma joint-venture com a Lenovo e que, alguns meses depois, acabou culminando em sua demissão.

O post da virada empreendedora

Denise Maia, não se deixou abater e procurou uma empresa de recolocação onde foi orientada por um consultor a desenvolver seu lado empreendedora. Resistiu muito à ideia, mas sabia que era hora de trilhar novos caminhos e aproveitou os anos de experiência em marketing, que também serviram para aprender a lidar e atuar nas redes profissionais e, já que estava desempregada, resolveu fazer um post nas redes sociais oferecendo aos seus amigos e conhecidos serviços de administração de páginas e perfis no LinkedIn.  A postagem dizia o seguinte: “preparo ou reformulo seu perfil e posso incluir uma aula sobre como usá-lo de forma eficiente”. E para sua surpresa, o retorno foi um sucesso, com compartilhamentos que geraram diversas solicitações.

Denise se animou e resolveu investir em aprender tudo sobre a maior rede profissional, hoje com mais de 530 milhões de usuários no mundo todo, e descobriu todas as utilidades e os caminhos dessa ferramenta que além de ser um dos mecanismos mais utilizados para recrutamento de candidatos à uma vaga de emprego, é um poderoso instrumento para profissionais se conectarem e interagirem com potenciais clientes.

Nos primeiros meses ela ainda encarava a assessoria em LinkedIn como um quebra-galho, mas logo surgiram as demandas de treinamento em empresas e veio a necessidade de abrir um CNPJ e, assim, iniciou sua trajetória de empreendedora e nasceu a primeira empresa no Brasil de assessoria e treinamento do uso do LinkedIn para carreira e geração de novas oportunidades de negócios, a DMS – Digital Marketing Solutions.

Cerca de dois anos mais tarde ela teve a certeza de que estava no caminho certo quando conseguiu um investimento que fez realmente a DMS decolar. Nesta época o LinkedIn havia criado a divisão de Sales Solutions e estava em acelerado crescimento no Brasil, com seus recursos mais propícios para a utilização na prospecção de clientes, uma prática que ficou conhecida como “Social Selling” e Denise começou a ser reconhecida como uma das maiores conhecedoras do assunto no país.

“Lembro do consultor do Sebrae que me deu para ler ‘A Estratégia do Oceano Azul’, livro que mostrou como eu estava em um oceano azul, porque naquela época não existia praticamente especialistas em LinkedIn no Brasil e três anos depois surgem novos profissionais se posicionando desta forma o tempo inteiro, mas eu tenho criado e reposicionado produtos, fugindo dos tubarões e seguindo no oceano azul”, ressalta Maia.

Em três anos como empresária, Denise já ministrou centenas de palestras, deu treinamentos para mais de 1.000 profissionais de Vendas, RH e Marketing, além de ser gestora de perfis no Linkedin de executivos de grandes companhias e multinacionais.

Com seu trabalho tem contribuído para que empresas de diversos segmentos alavanquem seus negócios. Ela já teve cliente que fechou contrato fora do Brasil por meio do Social Selling e outro que movimentou em apenas uma negociação, que se iniciou via contato por rede profissional, mais de 500 mil reais. Fato este que está registrado em uma recomendação redigida pela CEO da empresa, no campo de recomendações do perfil de Denise no LinkedIn. Ali também é possível verificar, entre as diversas recomendações, uma outra recomendação do presidente de uma reconhecida multinacional da área de TI, a quem ela auxiliou em um momento de transição de carreira.

“Outro dia encontrei no elevador de uma empresa, na qual fui prestar consultoria, uma pessoa que me reconheceu e disse: ‘você é a Denise Maia, que dá aula de LinkedIn?’, não a reconheci, mas logo se identificou como alguém que participou de um curso meu e completou, para minha alegria, dizendo que conseguiu seu atual emprego com a ajuda do que ensinei. Eu não imaginava que tinha potencial para ter minha própria empresa e menos ainda que um dia poderia contribuir para o crescimento profissional de tanta gente”, relata Denise.

2017 foi o ano da consagração do sucesso para Denise Maia, ela ampliou a sua carteira de clientes em qualidade e quantidade e, em setembro, recebeu um reconhecimento muito importante para a sua carreira, foi convidada pelo Linkedin para participar do único programa de Experts em Social Selling da América Latina. Do seleto grupo de 10 latino-americanos ela foi um dos 4 brasileiros certificados como especialistas em Social Selling.

“Não foi fácil deixar as chamadas “algemas de ouro”, que é todo o glamour de pertencer a uma grande empresa e ter muitos benefícios, para trocar pela insegurança e pressão que vêm junto com a vida de empreendedora, mas eu me sinto realizada”, afirma a empresária.