O que fazer quando aperta a pressão por resultados?

Quem se conhece, sabe quais são os seus pontos fortes e fracos

Esta talvez seja a palavra que todos detestam, mas todos a vivenciam, cada vez mais, no seu dia a dia. E quando a pressão aperta: o que você faz?  Perde o controle? Desespera-se? Volta-se para outras atividades que dão mais prazer? Esquece a pressão e vai em frente? São algumas das possíveis reações de quem passa por essa situação. Contudo, todas elas têm em comum você e seu equilíbrio no centro de tudo.

A pergunta que todos fazem é qual a melhor maneira de se preparar para esta pressão que daqui em diante será uma constante? A resposta que pode parecer simples tem uma grande complexidade, pois implica em autoconhecimento e direcionar suas ações baseadas no que valoriza.

Vamos ao primeiro ponto: autoconhecimento. Este é o maior ativo que qualquer profissional, executivo ou não, dever ter. Quem se conhece, sabe quais são os seus pontos fortes e fracos e assim, na hora da pressão, consegue tirar proveito deles da melhor forma possível. Também por se conhecer, acaba entendendo melhor o outro e assim consegue mais fácil e rapidamente fazer a leitura do ambiente ao seu redor.

Além disso, o autoconhecimento ajuda a direcionar suas ações. Aquele que se conhece possui maior consciência do que gosta e, então, tem mais condições de fazer movimentos que estejam alinhados com seus valores.  Estes dois pontos são fundamentais para se manter o equilíbrio em momentos de pressão. Por quê? Ao estar em equilíbrio interno, motivado, maior será a tranquilidade para lidar com momentos de estresse.

Você deve estar se perguntando: Como começar a fazer isto? A maneira mais simples é iniciar um com processo de coaching ou mentoring para ajudá-lo a identificar suas fortalezas, suas áreas de desenvolvimento, seus interesses e motivadores, e seus valores.

Com este primeiro passo você dará início a longa jornada do autoconhecimento. Só assim conseguirá sobreviver à pressão profissional diária dos dias de hoje e com certeza terá mais sucesso! E lembre-se, como dizia Lao-Tsé: “Uma viagem de mil milhas começa com um primeiro passo”.

Irene Azevedoh é Diretora de Transição de Carreira e Gestão da Mudança para América Latina da Consultoria Global em Desenvolvimento de Talentos LHH