Trabalhe com paixão e descubra um universo de oportunidades

Mudanças significativas acontecerão, entre as quais a questão da jornada de trabalho

Num momento de tantas incertezas, o qual acabou gerando também um elevado nível de desemprego, mais do que nunca temos de repensar a nossa forma de ser e estar no mercado de trabalho!

Eu sempre acreditei na paixão por aquilo que fazemos. É a chave em direção ao nosso sucesso profissional. Paixão pelo propósito, pela entrega e execução compõem uma fórmula constantemente funcional!  Às vezes não quando gostaríamos, mas uma hora o sucesso aparece.

Este método também deve ser aplicado em épocas de mudanças de rumos profissionais, motivados por onde trabalhamos ou por nós mesmos. Período de transição de carreira ou procura por um novo emprego, como exemplos, por que não repensarmos sobre um novo ofício ou segmento de mercado ou até uma nova área de atuação?

Nas últimas semanas eu tenho recebido alguns convites para falar sobre os famosos “trabalhos temporários de final de ano”, já que, aparentemente, a economia começa a dar sinais positivos e as empresas, embora de forma discreta, começam a buscar funcionários provisórios com intuito de ocuparem posições na indústria, no comércio e na área de serviços em geral.  Eu tenho sido enfática em dizer que acredito na ocupação provisória como uma excelente oportunidade de iniciarmos uma nova carreira.

Tenho recomendado aos profissionais para encararem o emprego temporário de forma efetiva. Apliquem a “fórmula paixão pelo que fazemos” a cada oferta que receberem. Dediquem tempo a aprimorar as suas habilidades nesta função, estudem…. Enfim, pensem nesse serviço como uma tremenda chance de começar uma trajetória de sucesso!

Assim, aquela tarefa inicialmente encarada como algo para fazermos “enquanto não surge nada melhor” já poderia ser um investimento mais acertado e diferente, que nos traga novas e valiosas experiências.

Mesmo não resultando em uma efetivação, com certeza sairemos deste “temporário” muito melhor preparados e bem referenciados a quaisquer chances que apareçam, temporárias ou não.

Não podemos desconsiderar um outro fator tremendamente relevante: as alterações na legislação trabalhista que estão por vir. Mudanças significativas acontecerão, entre as quais a questão da jornada de trabalho. Mais uma vez entra aqui a necessidade de reavaliarmos o modelo de expediente com o qual estamos habituados.

Importante, também, falarmos a respeito dessa mesma fórmula junto as entidades que geram as oportunidades da atividade temporária! Por que não aproveitar esta fase de necessidade de mão-de-obra temporária para fazer contratações as quais possam se tornar efetivas?

Investir na formação desta mão de obra, oferecendo capacitações para diferentes habilidades, treinamentos técnicos, aperfeiçoamentos na gestão de equipes e tantos outros temas. Já pensaram, por exemplo, as empresas de varejo investindo em técnicas comerciais montando um “banco de talentos” a fim de alavancar as suas vendas? E, além disso, oferecer esta atividade comercial com formação adequada a pessoas dispostas a repensar as suas carreiras.

Seguramente seria uma bela conveniência aos dois lados! Profissionais já treinados e trazendo um ingrediente diferenciado que, seguramente, irá modificar os resultados das empresas – A paixão pelo que fazem!

Célia Silverio, head de Gestão de Pessoas & Governança Corporativa da AGR Consultores