Qualidade de vida

4 atividades terapêuticas para se fazer em casa

Com o período de quarentena por conta do coronavírus, psicólogo elenca atividades que ajudam a aliviar a tensão

A preocupação com a pandemia do coronavírus causa sentimentos como ansiedade e medo. Apesar de serem emoções comuns para o momento, algumas pessoas podem se desgastar emocionalmente por conta da apreensão. Pensando em ajudar as pessoas a distraírem suas mentes e recuperarem um pouco da tranquilidade, o psicólogo Abel Antonio, que atende pelo GetNinjas, aplicativo de contratação, selecionou algumas atividades de caráter terapêutico que podem trazer mais serenidade. “Hobbies são benéficos para a saúde mental, mas é válido ressaltar que há casos e casos. Indivíduos com transtornos psicológicos não devem substituir a ida à psicólogos pelas atividades”, comenta Abel.


Escreva um diário
Na adolescência, era comum que os jovens tivessem um diário. Porém, com o passar dos anos, o hábito acabou sendo abandonado. Contudo, o costume de descrever os acontecimentos e emoções pode trazer diversos benefícios psicológicos. Segundo o profissional, manter um diário ajuda a liberar emoções não expressas e diminui a tensão interna gerada em situações de conflito nas interações familiares, sociais e profissionais. Além disso, a atividade promove a capacidade de auto reflexão e a organização de pensamentos. Como resultado, a pessoa pode se sentir mais relaxada depois de colocar o que tem em mente no papel. Para adotar a prática, é indicado escolher o melhor horário para escrever e decidir sobre o que quer escrever, por exemplo.


Aprender a tocar um instrumento musical
Durante o período de quarentena social, algumas pessoas podem sentir falta da agitação do exterior e se sentirem entediadas. Uma solução pode ser pegar o violão, gaita ou qualquer outro instrumento musical que esteja “aposentado” na casa e aprender a tocá-lo. Na plataforma, os clientes podem contratar aulas remotas. Além da distração, o aprendizado auxilia no controle da ansiedade e de pensamentos recorrentes. Isso acontece, pois a atividade faz com que a mente se concentre na coordenação motora integrada. Além disso, o estudo musical proporciona a sensação de triunfo e perseverança, já que conseguir tocar uma música mais complicada pode ser uma grande conquista e envolve disciplina. Por fim, ao tocar uma canção, uma pessoa pode alegrar o ânimo dos demais moradores da casa.


Aprender outro idioma
“Além de todo benefício intelectual, aprender outro idioma estimula a comunicação com pessoas de culturas diferentes. Essa interação resulta em novas relações sociais que possibilitam novas descobertas em nós mesmos”, explica o psicólogo. Assim como acontece nos aprendizados de outras habilidades, o estudo de outro idioma melhora aspectos como memória, capacidade de atenção e de percepção. Além disso, para fugir do tédio, pode ser interessante ter um amigo virtual estrangeiro com quem conversar e treinar as habilidades de conversação. Por meio do app, é possível contratar aulas remotas com professores de diferentes idiomas.


Folhear álbuns antigos
Reunir todos os moradores da casa para rever álbuns antigos pode ser uma atividade desestressante e divertida. Segundo Abel, a atividade nostálgica remete à vários momentos da vida e acaba sendo um exercício de memória e de resgate da história e da identidade individual e coletiva. Para o profissional, revisitar essas emoções pode trazer sensações alegres e reconfortantes.

 


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar