5 respostas da nova diretora de operações da 500 Startups no Brasil

Itali Pedroni Collini tem a missão de fortalecer a presença fundo global de venture capital de early stage no País

5 respostas da nova diretora de operações da 500 Startups no Brasil

Anunciada recentemente como Diretora da Operação da 500 Startups no Brasil, a economista e empreendedora Itali Pedroni Collini tem a missão de fortalecer a presença fundo global de venture capital de early stage no País e conectar não apenas ao portfólio brasileiro, que conta com mais de 40 startups, mas também a todo o ecossistema nacional ao Vale do Silício e aos recursos e redes globais. A executiva respondeu 5 perguntas sobre o desafio de representar, no Brasil, um dos fundos mais ativos do mundo, com mais de 2000 investimentos realizados ao redor do globo. Confira!

Mundo RH – Como é fazer parte do time da 500 Startups?

Itali Pedroni ColliniReceber a notícia de que havia sido selecionada foi incrível! Fazer parte do time da 500 Startups é desafiador e muito motivador, primeiro porque se trata de uma organização que já investiu em mais de 2.000 startups em mais de 60 países e em 5 continentes do planeta, o que mostra o potencial em escala da sua atuação. Somente no Brasil a 500 Startups já investiu em mais de 40 startups e conta com excelentes cases, como ContaAzul e VivaReal, que valem hoje mais de US$ 100 milhões cada uma. Segundo porque tem um dos programas de aceleração mais respeitados do mundo e vê no ecossistema brasileiro uma grande oportunidade de desenvolvimento em rede global.

Mundo RH – Quais são os principais desafios?

Itali Pedroni ColliniUm dos principais desafios da 500 Startups Brasil hoje consiste em ajudar a desenvolver um ecossistema empreendedor que converse com o as corporações de modo a despertar o melhor dos dois mundos. Além disso, elevar o preparo de investidores para startups early stage, promover a diversidade no ecossistema e aproximar startups brasileiras dos profissionais do Vale do Silício por meio do Hub em Miami também são desafios atuais.

5 respostas da nova diretora de operações da 500 Startups no Brasil

Mundo RH – O que as startups investidas podem esperar de você?

Itali Pedroni ColliniMe coloco à disposição das startups investidas para auxiliar na comunicação entre elas e a 500 Startups nos Estados Unidos, para fazer pontes com potencial de negócios e aproximar investidores. Além disso, pretendo fomentar interações entre as startups do portfólio para fortalecer a nossa comunidade no Brasil.

Mundo RH -Como você vê o cenário de inovação no Brasil e na América Latina?

Itali Pedroni ColliniO cenário de inovação no Brasil floresceu nos últimos 10 anos e é destaque em número de aceleradoras, por exemplo, com 40 existentes no país, frente a 250 no mundo, de acordo com dados da FGV. Na América Latina o desenvolvimento do setor também foi grande e isso reflete nos números, de acordo com o Global Entrepreneurship Monitor (GEM) os jovens latino-americanos são mais favoráveis ao empreendedorismo que os europeus, 41% dos latino americanos pensam em empreender frente a 19% no velho continente. Porém a inovação não é nem deveria ser feita apenas no ecossistema de empreendedor, por isso a mais nova tendência consiste em não só fomentar o empreendedorismo, mas também aproximar empresas já consolidadas do ecossistema empreendedor para que haja trocas construtivas em termos de inovação em produtos, processos e pessoas. Nesse contexto, a inovação aparece também no intraempreendedorismo, conceito que tem sido fortalecido com parcerias entre empresas e aceleradoras.

Mundo RH -Quais setores despertam a atenção da 500 Startups no Brasil?

Itali Pedroni ColliniA 500 Startups tem uma tese de investimento bastante abrangente e isso permite a empreendedores com altas taxas de crescimento, dos mais diversos setores e lugares do mundo, se inscrevam para aceleração e investimento. Alguns setores que interessam e já investimos são: Fintechs – como a QueroQuitar, Healthtechs – como a BoaConsulta e ProntMed, Developer Tools – como a IDWall e Runrun.it, Online to Offline – como a Olist.

5 respostas da nova diretora de operações da 500 Startups no Brasil

Sobre a 500 Startups

Reconhecida pela revista Forbes como uma das melhores aceleradoras do mundo em 2016, a 500 Startups possui dois programas de investimento e mentoria para startups: o Seed Program e o Series A Program.

Com o rápido crescimento da economia da informação, a 500 Startups também é pioneira no desenvolvimento de parcerias corporativas e iniciativas governamentais, visando disseminar a cultura empreendedora do Vale do Silício em todo mundo. Seguindo a mesma linha, a empresa realiza todos os anos eventos voltados para a comunidade empreendedora, como por exemplo o Geeks on a Plane, 500 Demo Day, Inclusion & Diversity Summit, entre outros.

Além de investir e acelerar, a 500 Startups conta com programas de educação executiva voltados para profissionais que já atuam ou pretendem atuar no segmento de venture capital. Conhecidos como “VC Unlocked”, estes cursos, realizados em parceria com UC Berkeley e Stanford University, reúnem profissionais de todo mundo na California em torno dos mais recentes temas relacionados ao segmento, da estrutura jurídica às estratégias de investimento.

Apoio: Pineapple Hub