Comportamento

6 ensinamentos para ser mais feliz no trabalho

Seja qual for a causa da insatisfação no ambiente corporativo, há ensinamentos que podem ajudar a lidar melhor com as emoções

Os percentuais apontados pelas pesquisas ao redor do mundo podem variar, mas ninguém duvida que é alto o número de trabalhadores insatisfeitos com seus empregos. Pressão, cobranças por resultados, longas jornadas de trabalho, pouco diálogo, sentir-se subaproveitado ou injustiçado. A lista é longa.  

Seja qual for a causa da insatisfação no ambiente corporativo, há ensinamentos do Budismo que podem ajudar a lidar melhor com as emoções e os sentimentos negativos. Quem tem amigos budistas ou conhece países de grande maioria budista, como a Tailândia, onde 95% da população se declara budista, percebe que as pessoas têm atitudes mais leves e tolerantes diante de aborrecimentos.

Pierre Larose, sócio da Calça Thai, marca que tem sua produção concentrada na Tailândia, conta que a experiência no país lhe proporcionou um aprendizado valioso. “Estamos trabalhando em um ambiente budista há 4 anos e aprendemos muito sobre formas alternativas de conduzir a comunicação. Nossas relações de negócios são baseadas em confiança, que tem sido construída por meio de interação social e respeito mútuo”.

Veja a seguir seis dicas inspiradas no Budismo para tornar seu dia de trabalho mais feliz:

 

1. Seja gentil

A gentileza é um dos valores mais importantes para o Budismo, por seu  enorme potencial de gerar karma (ação) positivo. E, para ser gentil com os outros, é preciso ser gentil consigo mesmo.

Se você ainda não está convencido do poder da gentileza, saiba que a ciência comprova que vale a pena ser gentil. Um estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que praticavam gentilezas registravam níveis mais altos e prolongados de felicidade, em comparação com quem repetia sempre a mesma atitude com as pessoas. Outra pesquisa, realizada pela Universidade Hebraica, em Israel, explicou como isso acontece: a gentileza está ligada ao gene que libera a dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

 

2. Seja grato

Agradecer nos faz perceber quantas razões temos para sermos gratos. A prática da gratidão nos ajuda a lidar melhor com sentimentos negativos, como a raiva.

Agradeça aos colegas, a quem segura a porta do elevador, ao manobrista que lhe entrega o carro. E ao chefe, mesmo quando este lhe der um feedback negativo. Exercite a gratidão diariamente, até que o sentimento se torne genuíno.

 

3. Não supervalorize o erro

Nem o seu erro, nem o de outras pessoas. Compaixão e tolerância são atitudes que precisamos desenvolver e, segundo o Dalai Lama, não representam fraqueza e sim força. Tenha uma atitude gentil (!) ao reconhecer e aprender com os erros.

 

4. Alegre-se pelo outro

O Budismo reconhece que coisas positivas e benéficas são difíceis de fazer. Mas ensina também que podemos treinar nossa capacidade de se alegrar pelo outro, o mudita, ainda que seja por um colega do qual não gostamos ou quando acreditamos que alguém foi promovido imerecidamente.

O Dalai Lama propõe uma mudança de perspectiva, abordando o mudita como uma espécie de interesse próprio “do bem”. Pense assim: se você é capaz de ser feliz quando coisas boas acontecem aos outros, suas oportunidades de felicidade se multiplicam!

 

5. Não guarde raiva

Guardar raiva “é como segurar um carvão quente com intenção de jogar em alguém. Quem se queima é você”, nas palavras de Buda. Sentir raiva ou ódio em alguns momentos é normal, mas não alimente esse sentimento, que é inclusive danoso à saúde.

Para lidar com as emoções negativas, o Dalai Lama, em seu livro “A Arte da Felicidade”, recomenda dois antídotos: a paciência e a tolerância, que devem ser exercitados em nosso dia-a-dia.

 

6. Pense positivo

Segundo o Budismo, o nosso estado mental é determinante para realizarmos aquilo a que nos propomos. Como nos casos anteriores, ter pensamentos e atitudes mais positivas diante de acontecimentos que nos parecem negativos requer prática, mas traz recompensas.

Uma dica para começar é se comprometer todos os dias ao se levantar a ter uma atitude mais positiva diante dos problemas que acontecem no trabalho. Por exemplo, não fique pensando que não vai dar conta de entregar o relatório que o chefe pediu. Em vez disso, diga a si mesmo que cumprirá a tarefa no prazo e com qualidade, e foque na realização da meta. Se você e sua equipe têm um desafio importante pela frente, não se aflija imaginando que não darão conta e que poderão perder os empregos. Pense que vocês irão encontrar uma solução para superar o desafio. À noite, reveja como foi o seu dia e o que poderia ter feito diferente. E não se cobre demais, pois nenhuma mudança vem da noite para o dia.

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios