Treinamento

76,3% dos adultos preferem cursos totalmente à distância no Brasil

Este dado é apresentado pelo Censo EAD.BR, realizado pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), que de acordo com registro mais atual (lançado recentemente) soma mais de 9 milhões de alunos.

76,3% dos adultos preferem cursos totalmente à distância no Brasil

Com o atual estilo de vida sempre corrido, uma parcela grande da população brasileira tem optado pela Educação a Distância, em muitos casos pelas vantagens que tal modalidade de ensino oferece, em poder estudar no local e horário que é mais conveniente para o aluno. Tanto que não é à toa que cada vez mais pessoas têm ingressado em cursos a distância no País, que hoje soma mais de 9 milhões de alunos, segundo Censo EAD.BR 2018/2019, da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). Deste número, 39,3% compreende adultos com idade entre 26 e 30 anos, que preferem cursos totalmente a distância; seguido de 37% da parcela da população com faixa etária de 31 a 40 anos, somando 76,3% dos estudantes de EAD no Brasil.

Para a coordenadora desse levantamento, Betina Von Staa, este crescimento vertiginoso que o ensino a distância tem alcançado nos últimos anos representa uma tendência do mercado educacional, uma vez que, tal modalidade, além de atender a população de locais mais longínquos, acaba sendo mais prático e acessível, em termos financeiros, para o aluno. “Porém, é preciso estar atento à qualidade dos cursos oferecidos pelas Instituições de Ensino e ao modelo de ensino que mais se adequa à necessidade de cada uma. Por exemplo, tem pessoas que se adaptam muito bem aos cursos totalmente à distância, que exige uma disciplina e organização maior. Já outros, acabam escolhendo cursos semipresenciais por ainda sim terem a necessidade do contato direto e pessoal com o professor e o local de formação”, pondera.

76,3% dos adultos preferem cursos totalmente à distância no Brasil

Para atender esse público que só cresce, foi registrado um crescimento bastante significado, de 72,72% de cursos totalmente a distância de 2017 para 2018, passando de 4.570 para 16.750, respectivamente. Em compensação, a oferta de cursos livres teve um grande decréscimo (restringindo-se a 4.018). “Esses novos dados apresentados pelo nosso Censo indicam que os cursos totalmente a distância estão realmente atraindo mais alunos e diversificando a oferta. Por outro lado, se comparado os níveis de ensino, mantém-se na liderança, desde 2016, a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu, que em 2019, o número de especializações chegou a 1.905. Essa oferta vem crescendo, ano após ano de forma regular há pelo menos dois anos consecutivos”, acrescenta o presidente da ABED, Fredric Litto.

Vale dizer que o Censo EAD.BR 2018/2019 traz outras informações relevantes do cenário da EAD no Brasil, entre elas, o perfil das instituições formadoras, número de matrículas, taxas de evasão, a qualidade na Educação a Distância, recursos educacionais disponíveis, situações dos negócios disponíveis e práticas de acessibilidade. Segue link para acesso à pesquisa completa, Censo EAD.BR 2018/2019: http://abed.org.br/arquivos/CENSO_DIGITAL_EAD_2018_PORTUGUES.pdf.

Divulgue seus treinamentos aqui no Mundo RH

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar