ArtigoDiversidade

A importância de ambientes diversos e inclusivos

Cada diferença deve ser integrada e transformada em uma grande força da equipe, que mais unida terá melhor performance.

Faço parte do mundo corporativo há mais de 17 anos vivenciando, principalmente, a área de Recursos Humanos. Nesse período, tenho percebido a constante transformação do ambiente, que a cada dia abre mais espaço para a discussão de pautas importantes para nossa transformação social, uma vez que as relações laborais deixaram de ser meramente financeiras e passaram a se conectar com inspirações e propósito. 

Hoje, temos mais espaços para sermos quem verdadeiramente somos. Eu, por exemplo, me sinto livre para falar sobre o que penso – sempre com responsabilidade, sobre minha orientação sexual e defender o que acredito com total apoio da organização em que trabalho. Sim! O mundo mudou e ficamos felizes em fazer parte disso.

Neste cenário, as pessoas estão repensando suas relações com as empresas, tanto como consumidores quanto como colaboradores. Por isso, é fundamental que organizações tradicionais se adaptem por meio da representatividade e inclusão. O processo de transformação da Ford, por exemplo, é constante. Nossos objetivos, metas, produtos e serviços não são os mesmos de 1903, ano de nossa fundação. Portanto, nossa cultura, nossos valores e práticas também estão sempre em evolução, acompanhando toda a sociedade.

O século XXI está sendo marcado pela notoriedade das minorias: mulheres, negros, LGBTI+, pessoas com deficiência etc. Cada grupo, à sua maneira, está forte, unindo as vozes e fazendo reivindicações para pedir igualdade de direitos. As empresas têm papel protagonista na luta contra todo tipo de preconceito, já que podem agir diretamente com consumidores e com seus públicos internos. Na Ford, temos políticas e práticas de proteção aos funcionários há mais de 20 anos para fomentar o debate saudável sobre essas temáticas. Criamos ações de desenvolvimento e engajamento para nossa liderança e também os “Grupos de Afinidade” e o “Comitê de Diversidade”.

Para que nossos colaboradores se sentissem mais representados, adequamos as discussões a partir da criação de cinco Grupos de Afinidade: Equidade de Gênero; Pessoas com Deficiência; Raça; LGBTI+; e Gerações. Cada um é formado por cerca de 100 funcionários e encabeçado por três representantes significativos: o responsável, que leva assuntos dos grupos ao board do Brasil; o líder, que encabeça as ações e coloca em prática os planos definidos; e o RH, que apoia toda a operacionalização. Os grupos trazem pautas sobre os diferentes temas e abrem debates para que sejam definidas ações.

A partir disso, oferecemos oportunidades para que nossas equipes tenham voz ativa e se sintam seguras para serem quem são. Essa prática oferece a possibilidade de mapear reações, sentimentos e preocupações em relação às temáticas levantadas dentro de toda a companhia.

O Comitê de Diversidade é um grupo de discussão formado pelo board, por líderes dos grupos de afinidade, apoios de RH, representantes de Comunicação Interna, Marketing e líderes da área de Diversidade sob a consultoria da Mais Diversidade. Os membros se reúnem a cada dois meses para definirem ações e próximos passos.

Desenvolvemos ainda ações para continuar discutindo os temas, mesmo em meio à pandemia, pois num cenário sem precedentes, cada pessoa reage de uma forma específica.  Na Ford, o respeito e a diversidade são valores fortes. Criamos rodas de conversa sobre questões raciais, organizamos o 1º mês Pride (LGBTI+) e estabelecemos encontros mensais, chamados Diversity Matters, para tratar de assuntos como o desafio do isolamento social; e como conciliar o trabalho e os cuidados com a casa os filhos nesse período.

Cada diferença deve ser integrada e transformada em uma grande força da equipe, que mais unida terá melhor performance. Todos nós devemos buscar nos relacionar com o mundo de forma diferente, mais humana e colaborativa para ecoarmos e questionarmos o sistema conscientemente, provocando mudanças ao nosso redor. Não é um processo simples, mas podemos fazer a diferença. O intuito da Ford é começar a mudança de dentro para fora para que possamos, assim, construir juntos um mundo melhor.

 

Por Salim Khouri, head de Talent da Ford LATAM

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar