Artigo

A importância do planejamento para se alcançar a aposentadoria ativa

Muita gente ainda pensa que o mercado de trabalho é constituído somente de vagas a serem preenchidas 

A importância do planejamento para se alcançar a aposentadoria ativa

Recentemente tive acesso à Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-Contínua), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que revelou alguns dados bem interessantes sobre a relevância atual dos idosos – pessoas com idade superior aos 60 anos – no mercado de trabalho. Segundo este levantamento, atualmente, os idosos representam 7,2% da força de trabalho, o que significa que de 2012 até este ano, houve um aumento de mais de 20% na participação dos profissionais maduros, mais experientes, no mercado de trabalho.

Ainda de acordo com a pesquisa, um dos principais fatores que colabora para este aumento significativo é a necessidade de manter estável a renda e colaborar para a manutenção do estilo de vida da família. Estes dados confirmam o que temos observado na prática, em mais de 35 anos de experiência de aconselhamento profissional e planejamento de transições de carreira na Lens & Minarelli: a aposentadoria ativa pode ser motivada por uma decisão pessoal do profissional em manter-se ativo e trabalhando, ou por necessidade familiar.

Motivos e motivações para continuar ou retornar ao mercado de trabalho

A aposentadoria pública já não garante a segurança de outrora, por isso muitos profissionais estão “pendurando as chuteiras” cada vez mais tarde. Além disso, o aumento da expectativa de vida também cria a necessidade do profissional buscar ocupação para muito além da data da sua “aposentadoria”.

Originada por motivos externos ou por motivações internas, a transição de carreira sempre é uma etapa desafiadora, cada vez mais presente na vida dos profissionais. Por este motivo, aconselhamos os nossos assessorados a se dedicarem ao planejamento da sua carreira seguindo por trilhas de curto, médio e longo prazo. Assim, é necessário que todo profissional pense na fase madura da sua vida mesmo quando ainda jovem, pois certamente terá muita vida útil após a aposentadoria compulsória.

O mercado de trabalho é constituído de gente como a gente

Para quem deseja ou precisa trabalhar nesta etapa da vida, uma das alternativas é investir no desenvolvimento de autonomia profissional por meio do seu próprio negócio, pois sempre haverá trabalho para aqueles profissionais que souberem oferecer soluções para problemas existentes.

Muita gente ainda pensa que o mercado de trabalho é constituído somente de vagas a serem preenchidas e isso não é mais verdade. Principalmente quando consideramos o cenário atual, no qual empregos formais estão se tornando cada vez mais escassos, é preciso entender que o mercado de trabalho é formado por questões a serem resolvidas e, que, às vezes, não estão traduzidas na forma de vagas de emprego. Se você souber “empresariar” o seu talento, um trabalho pontual poderá gerar remuneração e se desdobrar em vários outros contratos.

Investir em uma carreira autoempresariada é tão desafiador quanto fundar a própria empresa. O profissional pode ser freelancer, consultor associado ou independente, prestar serviços temporários, trabalhar por projeto, risco ou participação nos resultados; ser autônomo ou abrir uma microempresa. Pode, ainda, abrir uma franquia, ou criar uma pequena ou média empresa.

Planejando a sua transição de carreira para a aposentadoria ativa

Nem todo profissional experiente tem desenvolvidas as competências necessárias para ser bem sucedido nesse desafio, como a resiliência, a ousadia, o poder de negociação, a boa comunicação, a habilidade para liderança e gerenciamento de crise. Dessa forma, quem deseja embarcar nessa nova fase precisa verificar o estado geral da sua empregabilidade, ganhando clareza sobre quais são as suas necessidades e quais as suas potencialidades.

Antes que você faça qualquer investimento na sua carreira, aconselho um checkup total dos pilares que sustentam a empregabilidade 4.0 – (1) adequação vocacional, (2) competência profissional, (3) idoneidade, (4) saúde física, mental e espiritual, (5) reserva financeira e (6) relacionamentos – que garantem a Condição de ser contratável para qualquer modelo de negócio e trabalho. A aposentadoria ativa é um momento da carreira para o qual você precisa se preparar bem. É oportunidade para fazer a retrospectiva de todo o aprendizado obtido durante a carreira, das escolhas profissionais e dos impactos que elas tiveram em todos os aspectos da sua vida. Com isso, você aproveitará o que existe de melhor na sua bagagem traçando planos para um pós-carreira satisfatório, baseados em projetos pessoais e ocupacionais.

Uma transição bem planejada e executada para essa nova etapa profissional favorecerá uma maior qualidade de vida, equilíbrio emocional, financeiro e independência. A transição de carreira não deve ser encarada somente como mais uma etapa na vida profissional, mas sim como uma passagem para outra etapa da vida, principalmente no caso dos profissionais mais experientes e maduros. Nesta fase é preciso identificar e assimilar novos objetivos de vida e significados para o trabalho. Além disso, é essencial que o idoso compreenda o processo no qual será inserido, onde irá adquirir uma nova identidade e passará a exercer um novo papel perante a sociedade, família e ambiente corporativo.

 Por José Augusto Minarelli, CEO da Lens & Minarelli

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios