A importância do setor de cartões de benefícios nas PMEs no Brasil

Com a possibilidade de pagamento dos benefícios via cartão de crédito, as PMEs ganham fôlego para promover o fluxo de caixa

Com mais de 20 anos de experiência à frente do marketing de companhias nacionais e internacionais do mercado financeiro e de serviços, com passagens em empresas como CVC, BlackRock, Citibank, Itaú e Bank of America. André Turquetto, diretor de marketing e produtos da Alelo, é formado em economia pela Unicamp, com especializações na London Business School e Wharton School e MBA pela Universidade de Toronto. Na Alelo desde 2013 como diretor de marketing e produtos, o executivo é responsável pela estratégia de negócios de todo portfólio, inovações nos canais digitais, desenvolvimento de produtos e serviços, gestão de marca e analytics. Acompanhe a entrevista?

MUNDO RH – Qual é a visão de mercado que a Alelo tem a respeito da evolução das PMEs no Brasil?

ANDRÉ TURQUETTO – As micros, pequenas e médias empresas movimentam R$ 599 bilhões por ano no Brasil, o que equivale a 27% do PIB brasileiro, de acordo com dados do Sebrae. Uma das nossas principais estratégias é ampliar a presença no segmento das PMEs. Do total de micro e pequenas empresas do país, apenas 5,9% oferecem benefícios do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador) aos colaboradores, o que mostra uma grande oportunidade de crescimento nesse segmento.

Para entender melhor este mercado, realizamos um estudo e identificamos as necessidades para este perfil de empresa. Como fruto desse trabalho, lançamos de forma pioneira o pagamento dos benefícios por cartão de crédito. Além disso, temos um sistema de pedidos simplificado e online. Nele, o empresário consegue solicitar os cartões-benefícios da Alelo, optar pelo pagamento via boleto ou cartão de crédito em uma plataforma amigável e intuitiva.

Quem contrata nossos produtos ou serviços ainda conta com assistências jurídica, financeira e psicológica que podem apoiar nas decisões do dia a dia. As empresas conseguem ainda compartilhar dicas de hábitos saudáveis com sua equipe devido ao portal exclusivo da Alelo.

MUNDO RH – Qual tem sido a importância do setor de cartões de benefícios no Brasil? 

ANDRÉ TURQUETTO – Segundo o Banco Mundial, a nutrição adequada pode aumentar os níveis de produtividade nacional em até 20%. Os cartões benefício contribuem para o fortalecimento da economia formal e a arrecadação fiscal dos centros urbanos, quando os trabalhadores passam a consumir alimentação de qualidade em estabelecimentos locais e próximos ao ambiente de trabalho.

As soluções da Alelo estão na carteira de 21% do total de trabalhadores com carteira assinada de empresas privadas (formado hoje por 33 milhões de pessoas no País), ou seja, são 8 milhões de trabalhadores usuários dos nossos produtos e serviços. Desde 2013, somos líderes de mercado no setor de benefícios pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) do Ministério do Trabalho e Emprego.

MUNDO RH – Qual é o impacto deste benefício para os trabalhadores e empresas?

ANDRÉ TURQUETTO – Ao todo, o mercado identificável de benefícios ao trabalhador e gestão de despesas corporativas atingiu o patamar de cerca de R$ 140 bilhões de movimento financeiro ao longo de 2017.

MUNDO RH – De que forma a adoção do cartão benefício impacta na redução de custos em alimentação e outros produtos oferecidos para as PMEs?

ANDRÉ TURQUETTO – Com a possibilidade de pagamento dos benefícios via cartão de crédito, as PMEs ganham fôlego para promover o fluxo de caixa, com até 40 dias para pagar os pedidos mensais do benefício e com a vantagem de acumular milhares de pontos no cartão para resgate em viagens, produtos e serviços. Além disso, a adoção de programas como o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) possibilita a redução de encargos sociais.

As empresas contratantes têm ainda acesso a conteúdos e consultoria voltados à promoção da alimentação saudável dos trabalhadores. Um exemplo é o movimento Alelo Comer Bem é Tudo de Bom, que se dedica desde 2013 a auxiliar as empresas-clientes da companhia a implementar ações de estímulo à alimentação saudável e prática de atividades físicas de seus profissionais.

O programa contempla matrizes de conteúdos nutricionais, desenvolvidos com o apoio de especialistas, que mensalmente são compartilhadas com essas empresas. Além disso, oferecemos serviços e ferramentas de apoio, como por exemplo, a Vending Machine Saudável (uma máquina automática de vendas de lanches mais saudáveis dentro do ambiente de trabalho). Um portal com dicas de alimentação e atividade física, e páginas nas principais redes sociais, como Facebook e Twitter, também fazem parte da iniciativa.

Para os funcionários dessas PMEs e usuários dos cartões Alelo, oferecemos o portal e aplicativo Meu Alelo, que facilita a gestão do cartão por meio do controle de saldo e extrato de utilização. Por meio do aplicativo, os trabalhadores podem fazer parte gratuitamente do Clube Alelo, onde têm acesso a descontos e promoções de produtos e serviços em uma ampla rede de estabelecimentos comerciais parceiros.

MUNDO RH – Qual tem sido a estratégia da Alelo para conscientizar o RH destas empresas sobre a importância de se oferecer o cartão-benefício aos seus colaboradores?

ANDRÉ TURQUETTO – Os cartões benefício trazem diversas vantagens, tanto às empresas quanto a seus colaboradores. Dentre elas, destacamos a questão de segurança, na medida em que o benefício disponibilizado via cartão elimina o dinheiro físico para pagamento aos colaboradores, além de todos contarem com a tecnologia de chip, que traz segurança às informações da empresa e do funcionário.

Os cartões da Alelo são aceitos em estabelecimentos como restaurantes, supermercados, postos de gasolina, farmácias, entre outros, em todo o País, com uma ampla rede credenciada. No que se refere aos benefícios de refeição e alimentação, por exemplo, os cartões possibilitam aos trabalhadores mais liberdade de escolha para uma alimentação com maior qualidade. Além disso, proporcionam economia para as companhias, pois garantem isenções em encargos sociais sobre os valores dos benefícios pagos e incentivo fiscal.