Tecnologia

Amazon e Apple são as empresas mais disruptivas segundo líderes globais de tecnologia, aponta KPMG

A pesquisa da KPMG também perguntou aos executivos quais são os aplicativos que eles mais utilizam

Amazon e Apple são as organizações que mais preocupam os líderes do setor de tecnologia devido à probabilidade de causarem disrupções nos mercados. Alibaba, DJI, Google, Netflix, Airbnb, Microsoft, Facebook e Baidu também estão entre as dez principais preocupações dos empresários. As conclusões são do estudo internacional da KPMG “Empresas disruptivas e modelos de negócios” (do original em inglês, Disruptive companies and business models), que entrevistou mais de 740 líderes de empresas do setor de tecnologia ao redor do mundo.

A pesquisa traz ainda os modelos de negócios mais disruptivos de acordo com os líderes de companhias de tecnologia. Segundo os executivos, as plataformas de comércio eletrônico têm o maior potencial de disrupção tecnológica ao longo dos próximos anos, seguidas pelas redes sociais, em segundo lugar no ranking. Aplicativos de pagamento digital, entretenimento, compartilhamento de transporte, veículos autônomos e hospedagem completam o restante da lista.

“Assim como as empresas de comércio eletrônico, as companhias de mídia social estão se empenhando em capturar cada vez mais a atenção do consumidor com novas ofertas de serviços como conteúdo exclusivo e original, eventos esportivos ao vivo, realidade virtual e aumentada, serviços educacionais e criptomoedas”, analisa o sócio líder do setor de tecnologia, mídia e telecomunicações da KPMG no Brasil, Dustin Pozzetti.

CEOs da Google e da Tesla como os principais visionários em tecnologia

O estudo ainda aponto u os principais executivos visionários de inovações tecnológicas da atualidade na visão dos millennials (pessoas nascidas entre os anos 80 e o fim dos anos 90) e dos líderes do setor de tecnologia. Entre os empresários, o CEO da Google, Sundar Pichai, ocupou o lugar mais alto da lista, seguido pelo CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk. Já entre os millennials, a principal figura citada foi o empresário Elon Musk, seguido pelo CEO da plataforma de comércio eletrônico Alibaba, Jack Ma, em segundo lugar. Além de apontarem nomes como Bill Gates (Microsoft), Mark Zuckerberg (Facebook) e Tim Cook (Apple), eles também identificaram os CEOs da Huawei, Ren Zhengfei, e da Xiaomi, Lei Jun como os principais líderes de inovações tecnológicas do mundo.

“Saber quem são esses visionários, bem como as principais características e os estilos de liderança, ajuda as empresas de tecnologia a entender melhor os interesses e as expectativas da força de trabalho composta por millennials, os líderes de amanhã. No futuro, eles poderão desenvolver interesses e atributos semelhantes a esses líderes”, analisa o sócio-diretor do segmento de tecnologia da KPMG no Brasil, Felipe Catharino.

A pesquisa da KPMG também perguntou aos executivos quais são os aplicativos que eles mais utilizam. A principal escolha dos empresários, em primeiro lugar, foi o site de busca Google e o navegador Google Chrome. As redes sociais dominaram o restante da lista com o Facebook, Instagram e YouTube entre as principais plataformas utilizadas pelos líderes de tecnologia, seguidas pelo Twitter e WhatsApp empatados na quinta posição.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar