Comportamento

Apenas 40% das empresas entregam a experiência que prometem aos colaboradores

Um dos marcadores mais importantes revelados pelo levantamento trata do ciclo de vida do empregado dentro da organização

Apenas 40% das empresas entregam a experiência que prometem aos colaboradores

A Kincentric, que acaba de chegar ao Brasil, mostra, em pesquisa inédita, dados impactantes sobre como a experiência do empregado, em relação à organização, pode transformar o negócio. A Pesquisa Global de eXperiência do Empregado 2019 foi realizada junto a mais de 1.300 profissionais de RH de 43 países. A amostra, que está em sua segunda edição, representa insights de mais de 23 milhões de funcionários em todo o mundo. Em um recorte Brasil, a pesquisa deste ano revela que 28% das organizações têm uma estratégia de eXperiência do funcionário, 35% desenvolve um diálogo claro e contínuo e 40% entregam a eXperiência que prometem aos colaboradores

Um dos marcadores mais importantes revelados pelo levantamento trata do ciclo de vida do empregado dentro da organização, e como esta trajetória impacta na estratégia e no sucesso do negócio. Este ciclo traz fases que vão desde a experiência do pré-candidato com a futura marca empregadora, até a relação com ex-funcionários que voltam para os quadros da empresa. Esta “eXperiência” faz com que esta jornada do colaborador dentro da organização, marcada pelo diálogo contínuo e por diversos pontos de avaliação, impacte positivamente a produtividade e o desempenho do profissional.

Ainda de acordo com o levantamento, o Brasil já tem 59% das empresas que desenvolvem programas de experiência do funcionário. “Isso significa muito para uma economia tão jovem como é a do Brasil. Ouvimos mais de 1.300 profissionais de RH, de todos os portes e segmentos, e conseguimos concluir que o país hoje tem uma visão que acompanha outros com índices bem menores de desemprego. Isso é muito bom porque a cultura de preservar os funcionários dentro da companhia está se solidificando”, explica Teryluz Andreu, Head Américas de Engajamento & Cultura da Kincentric.

Quando questionadas sobre a estratégia de experiência do empregado, 28% das organizações afirmam ter um planejamento definido. Para elas, as fases mais importantes do ciclo de vida dos empregados dentro da companhia estão relacionadas à:

  • Engajamento (66%)
  • Cultura (53%)
  • Clareza e Alinhamento da Estratégia (52%)
  • Gestão de Desempenho (44%)

Outro dado importante da pesquisa é que 35% das empresas têm uma estratégia clara de diálogo contínuo. “O empoderamento do funcionário é visto pelas organizações como uma das grandes soluções para não apenas compartilhar as reponsabilidades, mas principalmente as resoluções do negócio”, explica a Executiva da Kincentric que liderou a pesquisa no Brasil e na América Latina, Teryluz Andreu. “É assim que muitas soluções inovadoras chegam mais rápido ao mercado e colocam as empresas em destaque”, completa.

No Brasil, a pesquisa “eXperiência do Empregado” foi composta por 83 empresas, sendo 24% do segmento industrial, 13% da área da saúde, 13% bens de luxo, 11% das áreas de consumo, TI e Financeiro e 39% representado por outros diversos segmentos.

Baixe a pesquisa aqui.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar