ArtigoMundo RH

Aumento salarial é o principal desejo do trabalhador brasileiro para 2020

Levantamento aponta que 47% dos entrevistados sonham com melhores salários

Um levantamento realizado em todo o Brasil pelo Núcleo de Estudos Sodexo, criado pela Sodexo Benefícios e Incentivos, aponta que 47% dos trabalhadores gostariam de receber um aumento salarial em 2020. A pesquisa também mostrou que os outros desejos dos profissionais para este ano são: ter mais qualidade de vida (41%), ser promovido (31,1%), assumir novos desafios (31%), ser mais reconhecido (25,3%), receber um bônus maior (16%), abrir o próprio negócio (14%), trocar de emprego (7,4%), tirar um ano sabático para lazer ou estudos, se aposentar (3,2%), arrumar um emprego (para os que não possuem) e outros (1,5%).

O levantamento, que coletou cerca de 57 mil respostas de trabalhadores durante o mês de janeiro de 2020, apontou ainda que a maioria dos profissionais entrevistados já recebe algum tipo de benefício da empresa em que trabalha atualmente, sendo os principais: cartão alimentação (83%), plano de saúde (44%), vale-transporte (41%), cartão refeição (34%), plano odontológico (31,4%) e outros.

“A partir desta pesquisa, pudemos verificar que a maioria das empresas oferece uma boa oferta de benefícios para seus colaboradores, o que mostra que elas já compreenderam o impacto positivo que tal iniciativa promove na produtividade, engajamento e na qualidade de vida do trabalhador brasileiro. Já no que se refere ao tipo de benefício concedido, o número de 83% dos trabalhadores que recebem cartão alimentação e 34% cartão refeição evidencia que estas companhias também notaram a importância de promover acesso à alimentação de qualidade por meio do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), iniciativa que atende a quase 20 milhões de brasileiros e que tem se mostrado muito importante para estimular a economia brasileira e a produtividade nas empresas”, explica Willian Tadeu Gil, diretor de Relações Institucionais da Sodexo Benefícios e Incentivos.

Ainda de acordo com o levantamento, quando questionados sobre qual tipo de benefício gostariam de receber neste ano, os brasileiros escolheram: plano de saúde (29,4%); auxílio para cursos de aprimoramento profissional (25,3%); cursos de idiomas (21,7%), plano odontológico (21,2%), cartão combustível (18,1%), auxílio para prática de atividade física (16%), auxílio farmácia (15,7%), bônus (12,2%), descontos e parcerias (10,7%), dias de folga (9,9%), auxílio creche e programas de apoio psicológico (9,2%),cartão refeição e alimentação (9%), horário flexível (8,9%), cartão cultura (8,6%), massagem (8,5%), programas de educação financeira (8,3%), ginástica corporal (5,9%), previdência privada (5,6%), home office (5,2%), utilização de veículo da empresa (4,7%), nenhuma das alternativas (3,5%), happy hour (3,4%), vale-transporte (3%), dress code flexível (1,4%) e outros (1%).

Confira também:

Podcast: Gestão ágil nas organizações

Termos em inglês utilizados por profissionais de recursos humanos

Autonomia no trabalho: como conquistá-la?


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar