Empreendedorismo

Bradesco debate diversidade e empreendedorismo feminino

A diretora executiva Glaucimar Peticov, responsável pela realização do Women #MulheresPraFrente enfatiza o processo de envolvimento de toda a corporação com o tema

“Não estamos sozinhas”. As cerca de duas mil mulheres que participaram do evento Bradesco Women #MulheresPraFrente, realizado nesta semana em São Paulo, ouviram várias vezes esta frase. A ideia central do encontro, que reuniu plateia de diferentes perfis econômicos, foi estimular mulheres empreendedoras a persistirem com seus projetos e a criarem uma rede de apoio e empoderamento mútuos.

Com o total de 48% dos novos negócios no Brasil abertos por mulheres nos últimos anos, disponibilidade de pesquisas que demostram aumento de rentabilidade em empresas geridas por mulheres e cenário ainda dissonante da realidade, o debate em torno da igualdade de gêneros nunca foi tão urgente.

Atento ao público feminino, o Bradesco aderiu aos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs), e ao movimento HeForShe (Eles por Elas), que promove ações de solidariedade dos homens em relação à equidade de gênero, ambas iniciativas da ONU Mulheres. De acordo com o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, presente ao encontro, este é um movimento sem volta. “Vivemos uma jornada de transição para um novo cenário, no qual as mulheres adquirem um papel protagonista, e todas as empresas têm uma lição de casa a fazer no que diz respeito a dar contornos à diversidade”.

Bradesco debate diversidade e empreendedorismo femininoA diretora executiva Glaucimar Peticov, responsável pela realização do Women #MulheresPraFrente enfatiza o processo de envolvimento de toda a corporação com o tema. “Temos no Bradesco um número cada vez maior de mulheres ascendendo em cargos de alta responsabilidade, reconhecemos na prática o potencial da diversidade e sabemos que quanto mais nós pudermos apoiar e criar uma rede que fortaleça este posicionamento mais acolhedor será esse processo”, afirma Glaucimar, lembrando também que, na ponta, o Banco vem realizando um trabalho específico com os gerentes da rede de agências, para que desempenhem um papel de maior envolvimento junto às clientes empreendedoras, seja como consultores financeiros ou mentores, auxiliando-as em suas dúvidas e necessidades.

“Não estamos sozinhas”: mulheres discutem os desafios de empreender

O evento contou com dois painéis, um comportamental e o outro voltado a negócios. O primeiro, conduzido pela jornalista Ana Paula Padrão, contou com a participação de Alexandra Loras, fundadora do Fórum Protagonismo Feminino, embaixadora da Afroeducação e ex-consulesa da França em São Paulo; Margareth Goldenberg, psicóloga e psicopedagoga especialista em investimento social privado, diversidade e equidade de gênero, além de gestora do Movimento Mulher 360; Janete Vaz, cofundadora e presidente do conselho de administração do grupo Sabin (eleita uma das mulheres mais poderosas do Brasil pela revista Forbes); e Paulo Rogério, publicitário e um dos principais especialistas no Brasil em diversidade racial na comunicação.

O segundo painel foi mediado pela jornalista Cris Bartis, cofundadora do podcast “Mamilos”, com as convidadas: Gabryella Correa, criadora do LadyDriver, o primeiro e maior aplicativo de transporte para mulheres da América Latina (40 mil motoristas cadastradas em São Paulo e mais de um milhão de downloads); Paola Carosella, empresária, cozinheira, apresentadora de TV e diretora do projeto Cozinha e Voz (com a ONU e OIT); Ana Paula Xongani, empresária de moda afro-brasileira e criadora de conteúdo para marcas e redes próprias; além de Fernando Honorato, economista e diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

 


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios