Gestão

Carreiras em tecnologia serão algumas das principais tendências do mercado de trabalho em 2021

Para especialista do Senac São Paulo, desenvolvimento de pessoas deverá ser prioridade dos profissionais de RH

Com a pandemia, o mundo inteiro precisou se adaptar e passar por muitas transformações. No mercado de trabalho não poderia ser diferente, o uso da internet e novas tecnologias nunca esteve tão presente no dia a dia das pessoas como nesse período.

Para Ana Kuller, especialista de educação do Senac São Paulo, a recente revolução digital será uma das principais tendências e desafios para as empresas em 2021. “É importante destacar o estabelecimento de novos modelos de trabalho como, por exemplo, o formato remoto, adotado por empresas de diferentes segmentos durante a pandemia. Além disso, será crescente a demanda por habilidades e capacidades transversais, tais como liderança, aprendizagem ativa, resiliência e criatividade”, aponta Ana.

A reconfiguração de muitas atividades com a intensificação do digital e as transformações das novas vivências trazidas pela pandemia devem gerar mudanças no consumo e comportamento. O desaquecimento da economia também vai trazer novos desafios para todos. Profissões ligadas ao relacionamento com o cliente e a digitalização do comércio já mostraram crescimento.

Segundo dados divulgados pelo E-commerce*, somente na primeira semana de março deste ano, o comércio eletrônico encerrou o semestre com alta de 145%. A quarentena impulsionou o comércio de essenciais, porém o crescimento aconteceu de forma abrangente, sendo Alimentação & Bebidas com aumento de 282% no trimestre, seguida por Pets (219%), Presentes (215%), Casa & Decoração (207%), Brinquedos (195%) e Roupas (189%). Esses dados já mostram uma mudança de comportamento tanto para empresários e lojistas, como para os consumidores.

Tecnologia em alta

Carreiras e temáticas relacionadas ao universo tecnológico estão em alta e continuam ganhando espaço, como inteligência artificial, big data, transformação digital, segurança da informação, cloud computing, desenvolvimento de produtos e engenharia da computação.

A área da saúde também tem se destacado com todos os desafios trazidos pela pandemia, médicos, enfermeiros, biomédicos, além de profissões que têm como foco o bem-estar mental e as relações interpessoais.

Atividades que envolvem educação e aprendizagem também se destacaram no período, considerando a tendência de busca por novos conhecimentos que se estabeleceu com a pandemia e a necessidade de seguir aprendendo durante toda a vida para se adaptar às mudanças constantes do mercado de trabalho.

“Para acompanhar essas mudanças, é crucial que os departamentos de Recursos Humanos invistam em capacitação e treinamento, tendo em vista a necessidade dos profissionais se adaptarem a um novo cenário. Os desafios estarão em torno da atração e retenção de talentos, considerando o gap de formação e os diferentes modelos de trabalho e da proposta de desenvolvimento das equipes, de modo a manter a atualização técnica e o desenvolvimento das novas habilidades demandadas pelos novos tempos”, destaca Ana Kuller.

“A tecnologia deve impactar todas as nossas atividades. Algumas vão desaparecer por serem automatizadas, outras vão ser intensamente modificadas. Passaremos a observar, cada vez mais, uma divisão de trabalho entre humanos, máquinas e algoritmos e isso demandará novas capacidades”, completa Kuller.

O fortalecimento de ações formativas mediadas pela tecnologia é uma tendência que veio para ficar. Cada vez mais as propostas serão desenvolvidas a distância. Será necessário investir na digitalização das funções e, consequentemente, preparar os trabalhadores para isso. As habilidades transversais também estarão em foco, com destaque para a questão da comunicação digital, flexibilidade e adaptabilidade, criatividade e resolução de problemas.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo