Cognizant se posiciona como integradora para solução da SAP

O conjunto de soluções para rastreabilidade controla uma grande quantidade de medicamentos em tempo real

A Cognizant, uma das empresas líderes mundiais em tecnologia e negócios, está intensificando seus investimentos no segmento ligado à saúde e ciências da vida, uma de suas principais verticais de atuação no País. De acordo com Alexandre Grandi, diretor de Life Science & Healthcare da Cognizant no Brasil, para atender às novas normas de rastreamento de medicamentos, determinadas pela Anvisa (Lei 13.410/16 – RDC 157), a empresa  se posiciona como uma integradora de sistemas para implementação de soluções de rastreabilidade, entre elas a solução da ATTP – Advance Track & Trace for Pharma – da SAP.

Segundo Organização Mundial de Saúde (OMS), 25% dos medicamentos comercializados no mundo são falsos. Já no Brasil, estima-se que esse valor esteja entre 5 e 8%, segundo pesquisa da National Academy of Science de 2013.

“Aplicando soluções tecnológicas eficientes, é possível reduzir custos logisticos e evitar falsificação. O conjunto de soluções para rastreabilidade controla uma grande quantidade de medicamentos em tempo real, ou seja, permite um conhecimento aprofundado de toda a cadeia logística, desde a distribuição e venda de medicamentos, passando pelos distribuidores, fármacias, postos de saúde, hospitais, até chegar no consumidor final”, explica Grandi.

Todo esse processo garante ao consumidor a possibilidade de verificar a autenticidade dos medicamentos que ele recebe e compra, sendo  que em breve este procedimento será feito por meio do proprio celular do consumidor. Uma outra tendencia que essa iniciativa está trazendo em escala para o setor é a aplicação do Big Data, graças a grande quantidade de códigos que será trafegada e armazenada em bancos de dados. Com essa nova necessidade, um dos aspectos mais desafiadores da mudança é a parte que envolve a Tecnologia – soluções de software para tratar tamanho volume de informações, de forma a extrair inteligencia para o negócio.

Tais soluções farão o controle dos códigos seriais e do processo de agregação (informação de todos os medicamentos contidos em embalagens de transporte, como caixas maiores e paletes). E as mesmas precisam estar aptas a tratar várias situações de negocio, como extravios, devoluções, falhas na entrega de cargas, por exemplo. Sem falar na questão fundamental que é a integração de tais soluções com os ERP’s da industria.

“O setor de saúde passa por mudanças importantes no que tange a encontrar abordagens mais eficazes, para melhorar a logística de distribuição de medicamentos. Estamos preparados para oferecer suporte aos nossos clientes do setor Farmaceutico na implantação da melhor solução, de acordo com as novas normas da Anvisa”, ressalta Grandi.  “E mais, além de todo o beneficio para segurança do paciente que consumirá o medicamento, essa iniciativa, apesar dos grandes investimentos envolvidos, trará outros benefícios significativos como racionalização dos custos com a produção, com estoques e automação de processos, evitando perdas e ganhos de eficiencia”, finaliza o executivo.