Como a meritocracia impacta as corporações?

Muitas pessoas acreditam que a meritocracia não é um sistema justo

A meritocracia é um termo muito utilizado por executivos quando se trata de contratação e ascensão profissional dentro das corporações. Mas, afinal, o que isso significa? A meritocracia é um modelo de hierarquização que se baseia nos méritos pessoais, na avaliação de desempenho, esforço e dedicação de cada indivíduo.

Muitas pessoas acreditam que a meritocracia não é um sistema justo, uma vez que a ascensão profissional não depende exclusivamente do esforço individual, mas sim das oportunidades que cada indivíduo teve durante a vida. O mérito só pode ser considerado justo quando as oportunidades forem iguais para todos.

Além da meritocracia, existem também os preconceitos e vieses inconscientes, que impactam os principais processos das empresas: a seleção, promoção e a avaliação de desempenho. Por isso, é preciso reconhecer a existência deles nas organizações e que, portanto, os colaboradores não são avaliados exclusivamente pelo processo de meritocracia.

Existem diversos vieses que impactam a meritocracia. Entre eles podemos citar o viés de afinidade, no qual eu benefício as pessoas com as quais eu me identifico. Ou seja, os vieses inconscientes distorcem a forma como fazemos nossas escolhas e, ainda por cima, nos fazem acreditar que estamos sendo justos e fazendo a melhor escolha.

Daí a importância de realizar uma pesquisa na sua empresa para descobrir quem se sai melhor nas avaliações de desempenho, homens ou mulheres? Brancos ou negros? Além disso, é necessário procurar saber também se eles estão recebendo as mesmas oportunidades de participação nos projetos importantes da companhia. Só podemos falar de meritocracia se os vieses estiverem conscientes!

Por Cris Kerr,  CEO da CKZ Diversidade e idealizadora do Fórum Mulheres em Destaque e do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão.