Benefícios

Como ajudar o colaborador no controle dos gastos do cartão de crédito?

Por Gustavo Raposo, CEO da fintech Leve

Não é novidade para ninguém que os problemas financeiros estão entre as grandes preocupações dos brasileiros. De acordo com dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio (CNC), em fevereiro de 2022, 76,6% das famílias brasileiras encerraram o mês mais endividadas. Nos últimos 12 anos, esse grau de endividamento foi considerado o maior.

O principal motivo que tem elevado as despesas é o uso do cartão de crédito. Esse meio que permite a pessoa conquistar bens em suaves prestações, leva também a um enorme endividamento. Isso acontece porque, além de ser a ferramenta de crédito mais utilizada, o cartão é o instrumento com os juros mais altos do mercado, podendo chegar a 500% ao ano. Ainda segundo a Peic, a modalidade lidera a lista de dívidas do brasileiro, com 86,5%.

Como não é possível separar por completo a vida pessoal da profissional, estar endividado acaba afetando o dia a dia no trabalho também. Quando os profissionais não conseguem arcar com as despesas, mesmo estando empregados, isso reflete na saúde e bem-estar financeiro deles. O indivíduo pode, por exemplo, desenvolver insônia, nervosismo e, em casos graves, depressão. Além da dificuldade de obter crédito, as contas em atraso também geram ansiedade, estresse e tensões até na hora de trabalhar. Por isso, é importante que as empresas estejam cientes quando os colaboradores estão passando por esse tipo de situação.

Agora, você pode estar se perguntando como a empresa pode ajudar a equipe quando o assunto é finanças. A verdade é que não há uma fórmula mágica.  Mas aqui entram as opções inovadoras, pois além dos benefícios mais tradicionais, o mercado oferece hoje escolhas bastante diversificadas, que vão desde convênios com farmácias, academias, clubes e outros serviços relacionados à saúde mental e física, até ao acesso à consultoria financeira, com auxílio de como organizar as finanças, se livrar das dívidas, poupar e investir.

No caso do cartão de crédito, o RH que disponibiliza uma consultoria financeira para o colaborador ajuda em vários pontos como: melhoria na sensação da remuneração com a redução de parcelas, pode fazer com que o salário renda mais no final do mês, além de apresentar parcelas com menos juros.

O objetivo de uma consultoria financeira nestes casos é identificar os colaboradores endividados, criar um plano de ação para ajudá-los e verificar a melhor forma do colaborador trocar uma dívida mais cara por uma em que o valor seja mais em conta. Esse serviço ajuda no acompanhamento de cada pessoa e, periodicamente, as etapas anteriores são repetidas para verificar se o bem-estar financeiro foi atingido.

Por fim, um ponto que vale ressaltar é que o cartão de crédito pode ser uma ferramenta muito útil e vantajosa se usada da maneira correta. Saber fazer uso deste recurso é essencial para garantir a eficiência do planejamento financeiro pessoal, evitando assim dívidas incontroláveis e cobranças de juros exorbitantes por parte da operadora. O cartão de crédito pode sim ser um aliado no dia a dia com as finanças, basta apenas ser utilizado com sabedoria e planejamento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo