Carreira

Como enfrentar a transição de carreira no atual mercado de trabalho?

Em um país onde o número de desempregados atingiu 13,7 milhões de pessoas, muitos profissionais decidem buscar novos rumos

Respire fundo e mãos à obra. Você agora se encontra em um período de transição e precisa trabalhar para conquistar uma nova posição no mercado de trabalho. Quanto mais positiva a sua atitude, melhores serão suas chances. Nesse momento estabeleça seu planejamento. Essas são algumas dicas que a consultora e diretora da empresa Leaders HR-Consultants, Astrid Vieira, sugere para as pessoas que pretendem mudar de emprego.

Como enfrentar a transição de carreira no atual mercado de trabalho?

Em um país, em que de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de desempregados nos três primeiros meses de 2018 atingiu 13,7 milhões de pessoas, são muitos os profissionais que estão insatisfeitos com os salários e cargos que ocupam, e por fim, decidem buscar novos rumos.

De acordo com Astrid, antes de pedir demissão, o profissional inicialmente deve fazer a revisão e o planejamento de carreira, pois assim, o mesmo terá a oportunidade de avaliar o passado, analisar o presente e planejar o futuro. “Recolocar-se requer preparo, tempo, dedicação e muito esforço. Reveja quais são seus conhecimentos, suas habilidades intelectuais e operativas? Quais são suas competências para a resolução de problemas? Qual é a sua experiência profissional, realizações e resultados expressivos? O que você tem para oferecer para a nova empresa? ”, explica.

Rever a trajetória profissional melhora a autoestima e a autoconfiança, que são essenciais para quem deseja repensar a carreira e buscar um novo desafio. “O ideal é que a pessoa redefina com clareza seus objetivos profissionais e atualize o currículo. Quanto maior a experiência, mais consistente será o seu material curricular. Avalie primeiro, as empresas dos mesmos segmentos de atuação. Posteriormente avalie empresas que trabalham no mesmo mercado”, esclarece Astrid Vieira.

A consultora aconselha que quanto mais aberto a uma mudança geográfica melhor para o candidato, pois alguns mercados são menos concorridos e podem oferecer excelentes oportunidades. Para finalizar, Astrid explica que a recolocação mais assertiva é quando se busca por uma vaga na área de atuação habitual do candidato e de preferência no mesmo segmento. A segunda forma de recolocação mais fácil, é quando se busca a mesma área de atuação, porém em outros segmentos.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios