Gestão

Como o RH pode ser protagonista da transformação digital?

O processo de amadurecimento do RH 3.0 passa pela maior adesão de tecnologias para a gestão

O setor de recursos humanos passou por três fases distintas. Em seu primeiro ciclo era tido como uma área estritamente burocrática que apenas cuidava das questões operacionais, como folha de pagamento, controle de ponto, férias e etc. Em um segundo momento, o RH passou a olhar para os colaboradores e fazer a gestão de pessoas em paralelo com os processos burocráticos. Esta virada aconteceu quando as empresas começaram a perceber que os colaboradores são o seu maior ativo, ao passo que são eles que definem a qualidade do negócio.

Com esta percepção enraizada surgiu o que hoje chamamos de RH 3.0. Além de gerir processos e pessoas, a área tem um caráter estratégico dentro das empresas. Sendo assim, o setor de gestão de pessoas adquiriu um papel analítico, no qual ele é responsável por gerar e analisar dados sobre os colaboradores para manter a equipe engajada e satisfeita.

Tecnologia na transformação do RH

O processo de amadurecimento do RH 3.0 passa pela maior adesão de tecnologias para a gestão. Assim é possível otimizar ações mecânicas que tomam tempo e podem facilmente ser feitas por meio de um software, além de recolher informações sobre satisfação e desempenho dos colaboradores.

Muitas vezes, principalmente em empresas menores, a área de RH é a porta de entrada da transformação digital, e isso tem duas razões. A primeira é a que já mencionamos: necessidade de adoção de soluções tecnológicas para melhorar e otimizar as funções da área. A segunda é a mudança de mindset, por meio da área de gestão de pessoas, os colaboradores têm apoio para se adaptar às tecnologias inseridas em diferentes setores da empresa.

Também papel do RH analítico pensar em treinamentos para manter o time capacitado. Assim, é esta área que ajuda na implementação de novas tecnologias, e ao mesmo tempo é ela que, por meio de feedbacks, percebe se as pessoas estão se adaptando, se é necessária alguma mudança, se a transformação digital está contribuindo para uma melhoria das execuções, por exemplo.

RH protagonista

A área de Recursos Humanos 3.0 é protagonista na transformação digital se:

Ouve os colaboradores: por meio do estímulo ao feedback contínuo, que inclusive pode ser feito por meio de um software, os profissionais da área de RH tem subsídio para apontar quais processos mais dificultam a rotina dos colaboradores e como isso poderia ser otimizado com a adesão de tecnologia. Após a implementação de um software, é a área de RH que entende se este sobrecarregou os colaboradores ou realmente facilitou seu dia a dia.

Mensura resultados: um RH analítico é capaz de captar dados  e mensurar o desempenho dos colaboradores e sua satisfação com o trabalho. Ao passo que faz isso, os profissionais de RH conseguem enxergar se os resultados pessoais melhoraram ou não com a adesão de determinada tecnologia. Além disso, é possível identificar se a transformação digital engaja os colaboradores ou eles precisam que mais ações sejam feitas para isto.

Estimula a produtividade: na medida que o RH proporciona um acompanhamento personalizado a cada colaborador, ele estimula que estes estejam mais engajados e satisfeitos com suas funções. Isso faz com que o profissional se torne mais produtivo e faça entregas com maior qualidade.

Tecnologia 360º

Ao mesmo tempo que contribui para que os colaboradores tenham uma melhor relação com a transformação digital das empresas, o RH pode usar softwares para fazer isso. Acompanhar o desempenho dos funcionários, sua satisfação no trabalho e estimular o feedback podem ser atividades feitas por meio da tecnologia, o que otimiza o trabalho do RH e ainda ajuda a manter históricos registrados.

Por Gabriel Leite, CMO e Co founder da Feedz

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo