Gestão

Como os Melhores Lugares para Trabalhar recrutam seus funcionários

Grande parte das empresas contempladas pelo prêmio possuem uma forte atuação em relação a marca empregadora

Atrair e recrutar as pessoas certas é um dos pontos em comum entre os Melhores Lugares para Trabalhar. A empresas reconhecidas pelo prêmio do Glassdoor se destacam pela excelência em quesitos como cultura e valores, qualidade de vida, alta liderança, remuneração e benefícios e oportunidades de carreira, mas também por mostrar sua marca empregadora para o mercado.

Para chegar aos Melhores Lugares para Trabalhar em nove países, o Glassdoor considerou exclusivamente a opinião de funcionários, que fornecem feedbacks sigilosos sobre seu ambiente de trabalho na plataforma. Os profissionais podem avaliar onde trabalham apontando pontos positivos e negativos, além de dar notas de classificação que vão de 1 a 5.

Deseja recrutar candidatos como um dos Melhores Lugares para Trabalhar? Veja o que o Glassdoor descobriu analisando algumas empresas da lista:

Employer Branding como prioridade

Grande parte das empresas contempladas pelo prêmio possuem uma forte atuação em relação a marca empregadora, desenvolvendo trabalhos que engajam funcionários e aumentam a atratividade de talentos do mercado.

O Employer Branding nada mais é do que a reputação de sua empresa como um lugar para trabalhar, unindo ações de Marketing com práticas de Recursos Humanos. Uma boa estratégia de marca empregadora pode ajudar sua empresa a preencher cargos mais difíceis de contratar (como acontece frequentemente com tecnologia, por exemplo)

Sua companhia é reconhecida no mercado de trabalho como um lugar para se ganhar bem? Ou sua reputação é com base em um ambiente de equidade e diversidade? É pensando em pontos de destaque como esses que as empresas do prêmio trabalham para ser mais atrativas para seus talentos.

Cultura exposta desde o recrutamento

Os Melhores Lugares para Trabalhar são reconhecidos também por possuírem uma cultura corporativa clara para a equipe, mas também por um trabalho de imersão cultural desde as primeiras etapas do processo seletivo.

“Acompanhamos a jornada dos candidatos, antes mesmo da candidatura para alguma oportunidade, a partir dos nossos canais nas redes sociais e incentivamos nossas equipes a compartilharem informações sobre o nosso dia a dia. Assim somos ainda mais transparente sobre nossa cultura e a forma de trabalhar da SAP“, conta Marcelo Carvalho, diretor de RH da SAP Brasil, vencedora do primeiro lugar dos Melhores Lugares para Trabalhar 2020.

Se antes o RH tomava decisões de contratação com base no fit cultural, esse é um quesito avaliado hoje também pelos candidatos desde o momento da candidatura. E, além das próprias informações do Glassdoor, os profissionais podem buscar por elementos que revelem a cultura nas redes sociais, no site de carreiras e em outras fontes pela internet.

Presença onde os candidatos mais buscam informações

Na era da informação, as empresas já não podem escolher entre participar ou não das conversas e, cada vez mais, transparência tem valor.

Empresas como Bayer, Braskem, banco BV, SAP e ThoughtWorks cuidam com rigor de seus perfis no Glassdoor, utilizando as ferramentas disponíveis para contar melhor a história da companhia e trabalhar sua marca empregadora. Essas empresas compreendem que sua reputação no site impacta diretamente na atratividade dos candidatos.

“Isso naturalmente reflete em nossa atratividade para que candidatos potenciais possam entrar em contato com a realidade que encontrará em nossa empresa”, comenta Thaís Ciarlo, Employer Branding Lead da Bayer.

Dados do Glassdoor indicam que 84% dos candidatos mudariam de emprego para uma empresa com melhor reputação e 69% recusariam uma proposta de um lugar com má reputação, mesmo se estivessem desempregados. A mesma pesquisa revelou que os  candidatos, de maneira geral, buscam entre 7 e 8 fontes para formar uma opinião sobre a empresa que está na mira de sua decisão de carreira.

Sobre o prêmio

A lista de Melhores Lugares para Trabalhar do Glassdoor é baseada exclusivamente na opinião dos funcionários, que fornecem feedbacks sigilosos sobre seu ambiente de trabalho na plataforma.

Os vencedores do prêmio foram determinados com base em avaliações compartilhadas entre 23 de outubro de 2018 e 21 de outubro de 2019. Para ser considerada, a empresa deve ter pelo menos 1.000 funcionários globalmente e ter recebido pelo menos 30 avaliações no período. A lista final é compilada usando o algoritmo proprietário do Glassdoor, sob a liderança da nossa equipe de pesquisa econômica, e leva em consideração a quantidade, qualidade e consistência das avaliações.

Por Rebecca Guimarães


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar