Carreira

Como se planejar para uma carreira internacional

O período de adaptação em outro país pode não ser fácil, principalmente quando o choque cultural é muito forte

O crescimento de empresas que se estabelecem como multinacionais ou internacionais tem ampliado as oportunidades de trabalho no exterior. Com isso, ter uma carreira internacional passa a ser uma realidade para muitos profissionais brasileiros. Ao considerar essa possibilidade, porém, é preciso ter ciência sobre seus desafios e como as mudanças podem influir em sua vida.

O primeiro passo para quem deseja migrar para uma carreira internacional é o planejamento. É necessário compreender o mercado em que se quer atuar, o idioma local e como precisa ser a preparação para ocupar o cargo. Investir em qualificação profissional também é essencial nessa fase. Por isso, procure por cursos de especialização, pós-graduação e MBA. Além disso, o contato com profissionais de diferentes níveis pode ser um termômetro para ajudá-lo a entender o que você ainda precisa aprender ou aprimorar.

Ter uma boa rede de relacionamentos e ser reconhecido no mercado são fatores importantes para almejar um cargo internacional. Afinal, essas posições são geralmente muito estratégicas e requerem pessoas com boa capacidade de articulação em vários níveis (e países), que possam inspirar respeito e confiança em clientes e parceiros.

A exposição no mercado é maior durante a construção de uma carreira internacional, e isso pode se tornar um agente facilitador para o profissional que, futuramente, quiser buscar outras oportunidades de trabalho. Além disso, o conhecimento adquirido em empresas globais o ajuda a desenvolver uma visão que pode ser aplicada em diversos negócios.

Por fim, é preciso que você esteja aberto a mudanças, que certamente ocorrerão. O período de adaptação em outro país pode não ser fácil, principalmente quando o choque cultural é muito forte. Em contrapartida, você poderá desenvolver algumas capacidades fundamentais e necessárias para qualquer trabalho. Aprender a lidar com diferentes culturas, ter paciência, ser flexível e aceitar os diversos perfis profissionais pode melhorar seu desempenho.

Yuri Fiaschi é vice-presidente de Vendas da Infobip

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar