Como ser contratado por uma empresa de TI

Buscamos profissionais que tenham afinidade com nossos valores e com a maneira como enxergamos o mundo

Há muitas oportunidades de trabalho no setor de tecnologia. Mas como fazer para conquistar uma delas? Em um passado não tão distante, graduação era um diferencial. Recentemente, alguma metodologia da “moda” era um diferencial. Hoje avaliamos que a diversidade de experiências que um candidato tem o diferencia em uma seleção. Um sommelier de vinhos que fazia vendas presenciais em uma rede de supermercados pode não ser o perfil que as empresas de TI buscam para Inside Sales (venda virtual). Mas ele aprendeu a negociar com uma vasta diversidade de clientes, o que exigiu muito da sua capacidade e o tornou um ótimo vendedor.

Também buscamos profissionais que tenham afinidade com nossos valores e com a maneira como enxergamos o mundo. A razão é simples: percebemos que, por mais conhecimento que um candidato tenha, o comportamento e alinhamento com a empresa é essencial para que ele se sinta bem e, consequentemente, realize um bom trabalho. Devido à especificidade dos nossos produtos (soluções para o mercado de provedores de internet) sabemos que não encontraremos pessoas prontas no mercado. Se enxergarmos potencial e alinhamento cultural, oferecemos espaço para o aprendizado e desenvolvimento.

É fundamental que o candidato conheça a empresa. Sugiro que acesse as redes sociais, converse com colaboradores e, sobretudo, faça perguntas durante as entrevistas, a fim de validar se ele se enxerga atuando no contexto. Afinal, a escolha é das duas partes: empresa e candidato. Outra dica: não vá com a postura “eu sei do que a sua empresa precisa”. Sem dúvida valorizamos a autoestima, mas entendemos que uma pessoa que acha que sabe tudo irá buscar menos referências fora, enxergará menos necessidade de networking e benchmarking e fará o que acha certo, não necessariamente o que é melhor para a empresa.

Não buscamos pessoas que esperam encontrar as coisas prontas, sentar e apenas acessar seu computador. Estamos de olho em quem deseja construir a nossa realidade conosco. Afinal, em uma empresa de tecnologia, estamos nos reinventando sempre e as pessoas, juntamente com a estratégia e os processos, fazem parte desta reinvenção diária.

Por Júlia Pacheco, gerente de pessoas na Cianet