Comportamento

Como ser um bom líder em 2022

Todas as pessoas têm habilidades e carências. E no ambiente corporativo isso também ocorre

Depois de quase dois anos de cenários inexplorados e mudanças profundas no comportamento de empresas em todo o mundo, o ano de 2021 chega ao fim com a promessa de um futuro mais promissor. Para muitos, será a oportunidade de alcançar um cargo de liderança e iniciar 2022 com a oportunidade dos sonhos dentro de uma empresa. Mas, para fazer valer a chance, é necessário que o profissional priorize características que maximizem seu relacionamento com a equipe.  Afinal, ele não chegou lá por acaso. 

Por isso, separei as principais características que um bom líder precisa ter ou desenvolver para lidar com seus colaboradores. Confira: 

Saiba escutar  

Muitos dos problemas que acontecem na sua equipe podem ser solucionados de forma muito simples: escutando o que os seus colaboradores têm a lhe dizer. Desta forma, você pode identificar o que está acontecendo e pensar em soluções. 

Mas o líder não deve pensar que tudo são problemas. Ouvir a opinião da equipe ajuda a entender fluxos e melhorar a produtividade de cada um, além de possibilitar que eles sejam mais estimulados. 

Reforce a habilidade dos colaboradores 

Todas as pessoas têm habilidades e carências. E no ambiente corporativo isso também ocorre. Se o colaborador é teimoso, ele será assim em casa e no trabalho. Mas isso não pode ser motivo para que você o afaste de sua equipe, pois provavelmente ele tem outras virtudes que o tornam um bom profissional. 

É nesse ponto que entra o trabalho do líder. De entender e trabalhar as carências de cada um e estimular ainda mais os pontos positivos dos colaboradores. 

Deixe o ambiente leve 

Equipe unida é aquela que produz mais, certo? Pode ser que não. De que adianta união sem produtividade? Ou de que adianta produtividade sem união e parceria? O líder deve trabalhar em questões que vão além do lado técnico dos colaboradores. Ele precisa agir em prol do bom ambiente de trabalho. 

Assuma riscos e erros 

Pode ser que em algum momento o líder tenha que se defrontar com algumas situações inevitáveis, onde terá que assumir riscos e possíveis erros. Mas é exatamente neste momento em que o ele se prova ser um verdadeiro líder. 

Ninguém está livre de cometer erros. Em posições de chefia e liderança, o profissional é quem precisa tomar decisões o tempo todo. Por isso, normalmente, as chances de erro são maiores. Mas é neste momento que a equipe precisa de alguém que assuma os riscos e dê a cara a tapas. 

Lide com as críticas 

Outro ponto importante é saber escutar as críticas. Em algum momento durante o desenvolvimento do seu trabalho, é bem provável que elas cheguem aos seus ouvidos, seja de seus superiores, de um sócio da empresa ou da própria equipe. É difícil, mas é preciso lidar com a situação de forma profissional, sem entender a questão como uma reclamação pessoal.  

Por isso, entenda que as críticas fazem parte de um processo de aprendizado. Críticas fazem todo o profissional repensar suas escolhas, encontrar caminhos e aprender lições valiosas. 

Certamente um bom líder precisa ser um profissional completo, apto a gerenciar talentos individuais e tirar o melhor de seus colaboradores para o melhor rendimento do trabalho. Mas não se acomode: um líder precisa evoluir constantemente para extrair o melhor de si! 

Por Fabio Pajaro, empresário

Botão Voltar ao topo