Como usar a gamificação para gerar engajamento nas equipes?

O sucesso de uma empresa está relacionado ao crescimento do negócio, certo?

Mas quais fatores devem ser considerados para alcançar um resultado positivo a cada mês, semestre e fechamento de ano? Muitos vão pensar de cara no capital financeiro, mas há outro, muito mais importante, que é o combustível para que o motor do business funcione: as pessoas. É comum notar em comunicados sobre o balanço de organizações maduras a preocupação em divulgar um componente bem específico: o índice de turnover, bem conhecido pela área de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas. É esse indicador que mensura a taxa de rotatividade no desligamento/contratação de funcionários. Se em uma organização há uma alta taxa de rotatividade, pode significar – dentre outros problemas – que lá não é um bom lugar para se trabalhar.

Para que o negócio cresça é preciso manter os colaboradores fiéis à empresa. Além disso, o time tem que estar engajado, unido, e ser desafiado constantemente. Pessoas felizes também estarão mais propensas a crescer junto com o negócio. É aquele famoso “vestir a camisa” da organização. Mas o desafio está muito além que usar um mesmo uniforme.

Pensando nisso, ano após ano são anunciados e incorporados por grandes organizações, líderes globais em seus segmentos – em especial o de tecnologia e inovação – métodos criativos para engajar as pessoas e promover a inovação organizacional. E um deles é a gamificação. Muito já se falou sobre o conceito e a ideia aqui não é mostrar um histórico sobre ele e como, por meio do método, são aplicadas técnicas inspiradas no universo dos games para incentivar o engajamento. Queremos apresentar os benefícios reais que ele pode proporcionar para uma organização, independentemente de seu porte ou nicho de mercado.

Na nossa organização, por exemplo, que está há sete anos no mercado e mira voos cada vez maiores no setor de tecnologia e arquitetura em cloud computing, tem sido um desafio manter nosso time alinhado com as expectativas para alcançar o sucesso conosco. E é aprendendo junto e aplicando métodos inovadores que temos conseguido colher bons resultados.

Por sermos um dos parceiros Premier da Google no Brasil, em 2017 investimos pesado na capacitação do nosso time por meio de um programa focado no desenvolvimento das habilidades profissionais dos colaboradores, cujo objetivo foi preparar o time para entregar cada vez mais sucesso aos nossos clientes. Nossos colaboradores se sentiram motivados a buscar as certificações da gigante norte-americana para aprimorar suas expertises, e buscar a progressão profissional dentro da empresa. E como fazer isso respeitando a individualidade e o desejo de cada um? A gamificação foi um caminho viável.

Foram criados grupos envolvendo colaboradores na matriz e nos escritórios externos – já que mesmo remotamente é possível aplicar os desafios a partir dessa metodologia. Foram feitos treinamentos e provas de forma mais interativa e com recompensas que estimulam os usuários a manterem o foco durante o processo. Cada um teve a liberdade de acompanhar seu próprio progresso, além de dar feedbacks para melhorarmos cada vez mais.

Paralelamente, também aplicamos uma série de treinamentos não convencionais, mais voltados à prática, por meio dos quais os colaboradores possam interagir entre si. Esses treinamentos foram feitos de forma presencial, na própria empresa, e também online, ministrados pela Google diretamente de Mountain View, na Califórnia.

Encorajamos atividades em que eles se dividam em duplas ou grupos e simulem ser o público-alvo que queremos atingir, questionando os colegas com dúvidas que surjam ao longo da atividade. Isso faz com que eles se coloquem no lugar dos clientes, entendendo seu olhar, suas dores e, dessa forma, possam oferecer a solução que seja mais adequada. Estamos contentes com os resultados obtidos até agora. Nesse projeto, nosso time fechou o ano com mais de 80 certificações oficiais da Google. Isso é muito, se considerarmos que nossa equipe é formada atualmente por cerca de 50 pessoas. E é apenas o começo!

Esse estímulo à formação do colaborador, ao encorajar a busca pelo desenvolvimento profissional, é importante já que é algo que cada um levará para a vida, além de ser uma qualificação no currículo. Entendemos que uma pessoa feliz e realizada consegue alcançar seus objetivos. E a gamificação é um dos meios possíveis para ajudar o processo. Dessa forma, atingir o sucesso da organização será uma consequência desse círculo virtuoso.

Por Celso Edgar Caparica, CEO da Qi Network