Saúde

Confira 4 nutrientes que fortalecem o sistema imunológico

Nutricionista dá dicas de quais substâncias e alimentos devem ser incluídos nas refeições

Por conta do aumento nos casos de Coronavírus, as pessoas começaram a comprar suplementos vitamínicos e até mesmo remédios para fortalecer o sistema imunológico. Mas além desses produtos, também é possível reforçar o sistema imune do corpo com uma alimentação mais equilibrada. Pensando nisso, a nutricionista Mônica Symphoroso, que atende pelo GetNinjas, aplicativo de contratação de serviços da América Latina, selecionou os nutrientes que não podem faltar na dieta do dia a dia. Confira:

  1. Vitamina C
    Também conhecida como ácido ascórbico, a vitamina C não é produzida pelo organismo e, por isso, deve ser adquirida pela alimentação. A substância previne gripes e resfriados por fomentar a ação de anticorpos e das células de defesa. Além disso, o consumo da vitamina diminui as chances de infecções pulmonares e aliviam os sintomas de influenza com mais rapidez. Segundo a nutricionista, a vitamina C pode ser encontrada em frutas cítricas como limão, tangerina, laranja, acerola, caju, morango, tomate. Além disso, também é possível encontrá-la em vegetais como repolho e em hortaliças como o pimentão.
  2. Carotenóides
    Carotenóides são compostos responsáveis pela pigmentação amarela, laranja e vermelha dos alimentos. Por conta da ação anti-inflamatória, o composto fortalece o sistema imune. Porém, assim como a vitamina C, os carotenóides devem ser adquiridos pela alimentação. “É possível saber que um alimento possui carotenóides até mesmo visualmente, por conta da coloração. Sendo assim, é preciso incluir vegetais e frutos amarelos, alaranjados, vermelhos, verdes escuros tais como damasco, manga, cenoura, abóbora tomate, frutas vermelhas, brócolis e couve”, recomenda a profissional.
  3. Vitamina E
    Por prevenir o envelhecimento das células, e consequentemente, retardar os danos dos radicais livres, a vitamina E estimula o sistema imune. Além disso, a substância também tem ação anti-inflamatória, impede a agregação plaquetária e potencializa a atuação dos leucócitos. Em caso de deficiência da vitamina, o organismo fica mais suscetível para contrair infecções. Aqueles que querem incluir a vitamina na alimentação podem investir em gérmen de trigo, azeite de oliva, abacate, oleaginosas (castanhas, amêndoas e nozes), gema de ovo e grãos.
  4. Ácido fólico
    O ácido fólico tem uma responsabilidade bem específica, o de produzir e restaurar o DNA, que impacta na proteção da imunidade. Sendo assim, os linfócitos são os mais prejudicados quando os níveis de ácido fólico estão baixos. A deficiência de folato diminui a resposta dos glóbulos brancos contra agentes estranhos no corpo e afeta a produção de anticorpos. Para adicionar o ácido fólico na dieta, a nutricionista recomenda o consumo de alimentos como vegetais verde escuros (agrião, couve e brócolis) e leguminosas (feijão, lentilha e ervilha).

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar