Carreira
Tendência

Confira os cargos mais demandados para posições de temporários e terceiros no mercado de trabalho

Empresas ampliam contratação de terceiros e temporários

Confira os cargos mais demandados para posições de temporários e terceiros no mercado de trabalho

Dois anos após a reforma trabalhista, as empresas passaram a contratar um volume maior de funcionários terceiros e temporários. É o que aponta levantamento realizado pela Page Interim, unidade de negócio do PageGroup especializada em recrutamento, seleção e administração de profissionais terceirizados e temporários. De acordo com a consultoria, a procura por profissionais com regime de contratação mais flexível registrou aumento de até 215%, como o de recrutador de TI. Os indicadores foram apurados a partir da base de dados dos consultores da Page Interim, que buscaram entender a demanda de alguns cargos nos 24 meses anteriores e posteriores à nova lei.

“Passados dois anos da reforma trabalhista, podemos dizer que as empresas estão mais seguras em relação a algumas possibilidades propostas pela nova regulamentação. Uma dessas vertentes é a possibilidade da contratação de terceiros e temporários, assimilada por boa parte das companhias e expressa na alta demanda que estamos recebendo. É um tipo de movimentação que já era esperada há alguns anos por aqui, especialmente pelo que notamos em outros mercados onde atuamos, onde terceiros e temporários são contratados para muitos projetos. Esse profissional tem as mesmas qualificações que aquele contratado pela CLT, com o diferencial de poder ser avaliado para uma necessidade específica”, analisa Maira Campos, diretora da Page Interim.

Confira os cargos mais demandados para posições de temporários e terceiros no mercado de trabalho

De acordo com José Carlos Wahle, sócio da área Trabalhista do Veirano Advogados, a reforma enfrenta mais desafios do que conquistas. “A grande maioria das inovações tem segurança jurídica, em que pesem alguns poucos itens que ainda são questionados perante o Supremo Tribunal Federal. Porém, o efeito prático ainda está abaixo da expectativa. Nem me refiro à expectativa da geração de emprego, porque esta era mesmo um engano. O que gera emprego é o aquecimento das atividades industriais, de serviços e de comércio. A reforma até pode ajudar um cenário aquecido ao permitir que os mesmos direitos sejam ajustados às necessidades do setor ou da região”, analisa.

Ainda de acordo com o advogado, a reforma ainda precisa superar alguns desafios. “Para a maioria dos trabalhadores, esses ajustes dependem de acordos coletivos, mas eles são muito menos numerosos das possibilidades e expectativas porque os sindicatos enfrentam uma severa míngua financeira. A extinção da contribuição obrigatória certamente acabou com os sindicatos-fantasma e puniu os inoperantes, mas por tabela também prejudicou os atuantes, porque não há uma cultura de contribuição voluntária entre os trabalhadores e isso não se cria de um dia para o outro. Parece-me que precisamos de uma nova regra intermediária que preveja pagamento de uma contribuição retributiva pela negociação e consecução de acordos coletivos e até mesmo uma revisão do atual sistema sindical”, completa.

Confira abaixo os cargos mais demandados para posições de temporários e terceiros:

 

Cargo: recrutador de TI

O que faz: Realiza o recrutamento técnico e especializado para a área de T.I.

Perfil da vaga: É esperado um profissional já com bagagem de aquisição de talentos e, ao mesmo tempo, que possua bons conhecimentos de triagem, busca e técnicas de entrevista para a área de T.I.

Salário: R$ 3 mil a R$ 10 mil

Motivo para alta: O “boom” no mercado de tecnologia aliado à competitividade crescente relativa à aquisição, pluralização e utilização de novas tecnologias criou a demanda para um recrutamento especializado e ágil voltado aos profissionais de T.I.

Percentual de aumento: +215%

Cargo: consultor & coordenador comercial

O que faz: Atua como desenvolvedor de negócios, expandindo a base de clientes para oferta dos produtos à venda. Compõe a força de vendas junto ao time de vendas internas, algumas vezes realizando também o processo inicial de qualificação do funil e também gestão de equipe em posições de coordenação ou superior.

Perfil da vaga: Dependendo do tipo de venda (mais ou menos técnica), exige-se algum histórico em vendas especializadas; perfil altamente motivado a resultados, foco e com boa sinergia de equipe.

Salário: a partir de R$ 3 mil + variáveis

Motivo para alta: Com o otimismo de mercado inicial em 2019, ocorreu um aumento em investimento na expansão das equipes comerciais, tanto em segmentos específicos (Bens de Consumo, Digital & Startups) quanto de forma generalizada.

Percentual de aumento:  +157%

Cargo: vendas internas

O que faz: São aceleradores do processo comercial: fazem desde o mapeamento dos tomadores de decisão para qual ocorrerá a venda, prospectando novos parceiros de forma qualificada, como também entrando em contato ou agendando reunião com a equipe comercial, ou operando diretamente na venda e negociação.

Perfil da vaga: Sem preferências de formação acadêmica, são procurados perfis comportamentais altamente motivados, ágeis, voltados para a conversão de resultados e trabalho em equipe.

Salário: R$ 2,5 mil a R$ 4 mil

Motivo para alta: Empresas de nichos específicos – ex: Digital & Startups – estão buscando expansão e escala de forma rápida e assertiva. A construção de um time de vendas internas opera diretamente na procura da redução de custos, aumento da produtividade e diminuição do tempo de processo de vendas.

Percentual de aumento: +144% 

 

Cargo: analista de Customer Service / Experience

O que faz: Atua desde a pré-qualificação nos canais de atendimento, mapeando problemas recorrentes e gargalos de atendimento, como também no entendimento de necessidades e expectativas dos clientes quanto aos produtos e serviços ofertados durante os atendimentos. A capacidade de trazer insights e criar soluções é um ponto altamente diferencial.

Perfil da vaga:  Espera-se uma pessoa extremamente comprometida com qualidade, escuta ativa e inteligente sobre as dores do cliente, assim como capaz de articular solução com os sistemas e equipes presentes na empresa. Perfil multitarefas é valorizado, dado o atendimento de diferentes perfis e canais, assim como senso de urgência e habilidade em prioridades.

Salário: R$ 2 mil a R$ 5 mil

Motivo para alta: Com o crescimento da mentalidade Customer-Centric (organização centrada no cliente) para maior engajamento, retenção e recorrência na base de clientes, esse profissional se torna mais e mais valorizado em tornar a experiência do cliente nos fluxos de atendimento mais prazerosa, ágil e interessante.

Percentual de aumento: +123%

 

Cargo: analista de Departamento Pessoal

O que faz: Supervisiona e realiza as atividades do departamento pessoal:  fluxos de admissões e rescisões, controle de ponto eletrônico, preparação da folha de pagamento, organização de documentações etc.

Perfil da vaga: É esperado um perfil comportamental organizado, pró-ativo, mãos à obra e com foco. Experiência na área varia conforme a senioridade requerida, inglês consta como um diferencial em alguns casos.

Salário: R$ 2 mil a R$ 8 mil

Motivo para alta: Cargo necessário para organização das funções básicas de RH, tanto em empresas crescendo estrutura quanto para motivadores e sazonalidades específicas que requerem certa expertise (ex: E-social).

Percentual de aumento: +75% 

Cargo: analista de qualidade

O que faz: É aquele profissional responsável pela realização de auditorias internas e externas dos produtos que seguem ao mercado, elaborando normas e procedimentos, além de identificar não-conformidades.

Perfil da vaga: Perfil extremamente técnico, do qual é esperado um bom histórico de desempenho e conhecimentos específicos na área.

Salário:  R$ 3 mil a R$ 6 mil

Motivo para alta: Enfoque em qualificação e melhoria de processos nos setores Farmacêutico e Energia devido novas fiscalizações e regras de Anvisa/do mercado, além de implementações em abertura de novas áreas/fábricas.

Percentual de aumento: +75%

 

Cargo: analista contábil

O que faz: Realiza a conciliação contábil, trabalhando com elaboração de demonstrações financeiras e atendimento à auditoria.

Perfil da vaga: Perfil técnico de formação na área com habilidades básicas esperadas (Excel) e diferencial no idioma (inglês), relatório internacional (IFRS, GAP, SOX) e conhecimento em sistemas de gestão empresarial.

Salário: R$ 3 mil a R$ 8 mil

Motivo para alta: Cargo core para vagas interinas pois exige consolidado perfil técnico e se encaixa para diferentes motivadores empresariais na regularização de demandas e picos na área financeira: expansão, fusão, aquisição, (re)estruturação, IPO.

Percentual de aumento: +60%

Cargo: analista fiscal

O que faz: É responsável por toda a cadeia de rotina fiscal, seja em apoio ou execução: cálculo e apuração de impostos diretos e indiretos, geração de guias de recolhimento, conferência de cálculos, entrega de obrigações (Sped Fiscal e Dime) e validação documental.

Perfil da vaga: Perfil técnico de formação na área com habilidades básicas esperadas (Excel) e diferencial no idioma (inglês), e conhecimento em sistemas de gestão empresarial.

Salário: R$ 3 mil a R$ 7 mil

Motivo para alta: Demandas variadas tais como reconciliação fiscal, aumento de volume de notas e cadastro de fornecedores, suporte com apuração de impostos indiretos e sazonalidades de auditorias.

Percentual de aumento: +43% 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar