Gestão

Cultura organizacional: a ponte que viabiliza o caminho para o sucesso corporativo

Para 29% dos recrutadores o que mais chama a atenção durante uma entrevista de emprego é a sinergia entre o candidato e a cultura da empresa.

Cultura organizacional: a ponte que viabiliza o caminho para o sucesso corporativo

Definir a cultura organizacional de uma empresa não é tarefa fácil. É como moldar a personalidade da companhia: saber identificar a importância maior, a razão de ser, o que traz felicidade à empresa como um todo. Na verdade, a cultura organizacional pode ser vista como uma ponte com três pilares de sustentação fundamentais: as colunas, as beiradas e o caminho a ser percorrido nela.

As colunas tomam como base a felicidade e a vitória. É essencial entender o que é importante para a empresa e os objetivos para se alcançar o sucesso. Vale lembrar que nenhuma cultura é baseada só no lucro. É necessário que se definam valores, mensagens, diretrizes específicas que vão diferenciar uma organização das demais.

Depois, temos as beiradas, identificadas pelo respeito e humildade – características fundamentais para qualquer gestor que pretende manter uma equipe de colaboradores focada e dedicada. Aliás, investir em pessoas e saber identificar novos talentos que estejam alinhados com os propósitos da empresa é essencial para um bom ambiente de trabalho e desempenho acima da média.

Uma pesquisa divulgada pela Robert Half no início do ano corrobora com esse ponto de vista: o estudo mostra que para 29% dos recrutadores o que mais chama a atenção durante uma entrevista de emprego é a sinergia entre o candidato e a cultura da empresa.

Uma cultura organizacional forte e bem definida também tem influência direta na retenção de talentos. De acordo com uma pesquisa da Academy of Management Journal, os funcionários que se identificam com a cultura da companhia onde trabalham tendem a ficar, em média, 13 meses a mais do que aqueles que não compartilham dos mesmos valores da organização em que atuam.

E para finalizar, chegamos ao caminho, que nada mais é do que a comunicação. A forma como uma empresa se comunica com sua equipe pode mudar, mas os valores que ela representa e a mensagem que precisa ser passada, se mantem e são perenes: precisam ser reforçados o tempo todo, por meio de ações pontuais e no dia a dia da companhia.

A cultura organizacional é um organismo vivo e está sempre em transformação. E, dependendo da dificuldade e dos obstáculos no caminho, a ponte pode até tremer de vez em quando. O grande desafio é mantê-la flexível, sem perder o foco no objetivo final: a conquista e manutenção do sucesso, não apenas dos negócios, mas também do ambiente corporativo, da porta para dentro.

Por Pedro Saenger, vice-presidente da Veritas para América Latina

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar