Currículo bem elaborado é mais importante do que experiência para conseguir emprego

O primeiro desafio na busca por uma colocação profissional está na composição de um currículo

Com a taxa de desemprego crescendo, a competição por vagas é ainda mais acirrada. Segundo dados divulgados no dia 29 de junho pelo IBGE, no trimestre encerrado em maio o índice chegou a 12,7%. A boa notícia é que cada vez mais profissionais estão se preparando para não perder chances, e isso inclui ter um currículo capaz de prender a atenção de recrutadores.

O mercado depois da crise iniciada em 2012 aumentou a concorrência por boas posições de trabalho. Ainda assim, empresas seguem selecionando candidatos, porém com um olhar mais afiado e direto. E mesmo candidatos qualificados, que têm muito potencial para desempenhar um bom trabalho, acabam perdendo chances já no início do processo seletivo.

Segundo Renata Félix, consultora de carreira e uma das criadoras do curso Admirável Emprego Novo, a alta competitividade reduziu o tempo que recrutadores têm para avaliar todas as informações de todos os candidatos a uma posição em aberto. Inclusive, a The Ladders, empresa especializada em recrutamento, divulgou há alguns anos, depois de extensa pesquisa, que a maioria dos currículos são deixados de lado após 6 segundos.

Para conseguir manter a atenção dos recrutadores, Renata propõe estratégias que aumentam as chances de um candidato ser notado já no primeiro contato, o que é fundamental para ser chamado para uma entrevista. A primeira delas é ter um objetivo profissional bem claro, com uso de palavras-chave relacionadas à área em que o profissional deseja atuar.

Se antes da crise era importante ter um currículo cheio de experiências, agora o jogo é outro. O documento de um profissional deve ser direto, minimalista e capaz de causar impacto rapidamente, captando a atenção do recrutador por mais de alguns segundos.  Além disso, esta atenção deve ser renovada a cada nova área do CV para que ele perceba todo o potencial de um candidato e queira conhecê-lo pessoalmente.

Estar preparado para todas as etapas de um processo seletivo é mais importante para conseguir uma vaga do que possuir extensa experiência. Sem saber como se lançar em oportunidades concorridas, muitos bons profissionais acabam fazendo parte da estatística de desemprego. A metodologia proposta por Renata visa alinhar as expectativas dos recrutadores com os perfis ideais para cada vaga, aumentando as chances de contratação dos profissionais que auxilia.