Dica de leitura

Decifra-te, depois, influencie pessoas

Livro sobre comportamento humano e como entendê-los, para estabelecer conexões poderosas e resultados incríveis

Já parou para pensar no quanto sua vida seria mais fácil, em suas mais diversas esferas, se você soubesse como lidar com outras pessoas? Como seriam seus resultados pessoais e profissionais se você pudesse compreender melhor as pessoas que estão ao seu redor, entender o que as motiva a agir e ainda soubesse como se comunicar com elas de forma mais profunda e eficaz?

Provavelmente, você viveria num mundo com menos divórcios, irmãos brigariam menos, equipes de trabalho seriam mais parceiras e produtivas, superiores e subordinados se entenderiam melhor e, claro, alcançar objetivos seria muito mais fácil e rápido. Pensando nestas questões que Deibson Silva, neuropsicólogo, passou a se debruçar sobre a tentativa de entender as ações humanas e como usar essa compreensão em prol de objetivos específicos. Após 06 anos de dedicação ao tema, Silva compilou seus estudos no livro “Decifre e influencie pessoas: como conhecer a si e aos outros, gerar conexões poderosas e obter resultados extraordinários”, publicado pela Editora Gente e com lançamento marcado para esta quinta-feira (13), às 19 horas, na livraria Saraiva do Shopping Pátio Paulista, em São Paulo em São Paulo.

No livro, Silva e o co-autor, Paulo Vieira, apresentam ferramentas que ajudam a desvendar o perfil das pessoas com as quais se relaciona, seja no espaço profissional ou pessoal, ajudando a descobrir, desenvolver e aproveitar ao máximo o potencial de todos que o cercam. Assim, a proposta é que seja possível aprender a decifrar as pessoas a sua volta, analisando características pessoais, valores e o que as motivam.

“Como livro, nossa intenção é dar às pessoas subsídios para que se autoconheçam, sim, se conhecer faz parte do processo e é fundamental – para então compreenderem padrões comportamentais, medos e as motivações que encorajam as pessoas nas tomadas de decisões. Neste processo, tão importante quanto aprender a decifrar as motivações alheias, está compreender a si mesmo. Somente após obter clareza e consciência de quem verdadeiramente é, torna-se possível partir para o entendimento dos outros”, explica Silva.

O livro é dividido em cinco capítulos, sendo o primeiro dedicado à introdução do livro. Aqui, os autores confidenciam que o maior desafio é conseguir estabelecer relações harmo­niosas com os outros, compreendendo seus comportamentos e ajudando-os a encontrar espaço e oportunidades para que possam crescer e se desenvolver. Para isso, é necessário que eles também nos ajudem a alcançar objetivos, compartilhando talentos e conhecimentos. Não é desafio fácil, mas é extremamente importante.

Na sequência, será abordada a importância do autoconhecimento para lidar com as pessoas. A ideia aqui pode parecer óbvia, mas se não somos capazes de entender nossas próprias atitudes e escolhas, como poderemos querer entender as motivações alheias, não é mesmo? Para colocar em prática esse processo de decifrar pessoas, os autores propõem uma série de exercícios para o autoconhecimento e apresentam o conceito de Instâncias do Autoconhecimento, que são oito no total e facilitam o processo de desenvolvimento humano. Cada instância relaciona-se a como uma pessoa se comunica e se percebe nas interações com a vida e com o mundo através. As instâncias são você consigo mesmo, você e seu companheiro (a), você e sua família, você e seu trabalho, você e seus parentes, você e suas relações sociais, você e a sociedade e você e Deus.

Na sequência, os autores apresentam fatores que interferem no comportamento humano, ou seja, na maneira como as pessoas pensam, agem e interagem. Também é apresentada uma “linha do tempo” sobre as principais teorias sobre o comportamento das pessoas. Entre elas, está a Teoria DISC, método criado por William Moulton Marston, a teoria dos Tipos Psicológicos, de Carl Gustav Jung, e a Teoria dos Valores, de Eduard Spranger que sustentam a metodologia usada em mapeamento de perfil comportamental do CIS Assessment – software de mapeamento de per­fil comportamental utilizado para decifrar as pessoas e entender profundamente a si mesmo e aos outros, desenvolvido pela Febracis, de Paulo Vieira.

O terceiro capítulo é dedicado a apresentar a teoria dos Tipos Psicológicos de Kark Jung – o segundo tripé da metodologia usada no mapeamento de perfil comporta­mental do CIS Assessment, em conjunto com a Teoria dos Valores, de Eduard Spranger, e a metodologia DISC.

Enquanto a Teoria DISC nos ajuda a compreender nossas respostas aos estímulos do ambiente, a par­tir da avaliação dos comportamentos observáveis; a teoria dos Tipos Psico­lógicos permite analisar nossas preferências pelo meio interno ou externo, e compreender a maneira como capta­mos informações e as julgamos. Tanto o DISC quanto os Tipos Psi­cológicos (e assim também a Teoria dos Valores são independentes, mas ganham excepcional relevância quando usadas na perspectiva do CIS Assessment – sobretudo por oferecer ao avaliado uma perspectiva mais ampla e profunda sobre si mesmo.

O quarto capítulo fecha a série dedicada a apresentar as teorias que sustentam o CIS Asssessment, abordando especificamente a Teoria dos Valores, de Eduard Spranger, que, em resumo, afirma que nossas convicções definem tanto o que somos quanto o que fazemos, influenciando inclusive a maneira como avaliamos os outros. Esse processão é reflexo de nossas crenças e valores que possuímos sobre nós mesmos e pela maneira como nos vemos internamente. Em outras palavras, nossa existência é determinada pelas nossas maiores certezas e pelas convicções mais profundas que temos sobre nós e sobre o mundo, isto é, por nossas crenças.

O capítulo cinco encerra o livro ao apresentar análise sobre como é possível estimular e influenciar diferentes tipos de pessoas usando o conhecimento de perfil comportamental para identificar os próprios potenciais e criar oportunidades de desenvolvimento dentro das organizações. Para os autores, conhecer e e decifrar pessoas são etapas decisivas para ter alta performance e alcançar grandes resultados. Essa é a razão que torna tão importante a abordagem comportamental nas organiza­ções. “Tudo o que acontece numa empresa provém do com­portamento das pessoas. E isso se reflete tanto em seu desempenho quanto em suas rotinas, processos e na própria motivação das equipes, determinando, inclusive, a qualidade e o tipo de conexão delas consigo mesmas e com seus colegas. O impacto nos resulta­dos do negócio e da empresa é direto e profundo”, defende Silva.

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios