Negócios

Empresa lança aluguel de bicicletas elétricas para segmento corporativo

No setor corporativo, a locação de bicicletas elétricas tem grande potencial de crescimento

A Movida lança o serviço de locação de bicicletas elétricas para empresas, ampliando o seu papel no setor de mobilidade urbana. Trata-se de um importante movimento em busca de oferecer soluções multimodais, reflexo da aliança firmada no segundo semestre de 2018 com a E-Moving – startup de locação de bicicletas elétricas do País – que deu origem a uma nova linha de negócios batizada de I-Move.

Para o diretor executivo do Rent a Car da Movida, Jamyl Jarrus, o segmento corporativo possui grande potencial, pois ainda é um nicho pouco trabalhado pelos grandes players do mercado das duas rodas. “No início atuaremos com empresas que queiram locar em São Paulo, mas a intenção é, no curto espaço de tempo, expandir este serviço para outras cidades no Brasil”, comenta o executivo.

No setor corporativo, a locação de bicicletas elétricas tem grande potencial de crescimento. Elas podem, por exemplo, ser uma opção de mobilidade no pacote de benefícios corporativos, evitando gastos com estacionamento, táxi e substituindo o vale transporte pelo aluguel mensal.

Além disso, as e-bikes podem ser utilizadas para locomoção dentro de grandes parques industriais e como forma de trabalho para promotores de venda, serviços de entrega e rondas, por exemplo. É possível, ainda, utilizá-las para compartilhamento em empresas, em hotéis – como serviço adicional para os hóspedes conhecerem a cidade -, em passeios turísticos e até condomínios residenciais.

Considerando este nicho do mercado corporativo, a Movida possibilita customizar as bikes com a identidade da empresa locatária. Este diferencial contribui com a identificação do veículo, a segurança e ainda como propaganda móvel, no caso de serviço de entregas.

Porque a bicicleta elétrica: potencial do mercado

A perspectiva da bicicleta elétrica no Brasil é apenas uma questão de tempo. Enquanto que em Amsterdam cerca de 30% das bikes vendidas já são elétricas e na China vende mais e-bikes do que carros, no Brasil o mercado não representa 0,02%. De acordo com levantamento realizado pela E-moving, o potencial do mercado paulistano é de 20 mil bicicletas elétricas, o que representaria mais R$ 65 milhões movimentados por ano, considerando aluguel mensal.

Para Jamyl, este é mais um passo que reforça a missão da empresa em oferecer múltiplas soluções para mobilidade urbana que vão além do carro. “Já somos a única locadora do País a oferecer aluguel de bicicletas e triciclos elétricos para pessoa física. Agora, com a entrada no segmento corporativo, vamos potencializar essa nova linha de negócios e reforçar o nosso caráter sustentável”, completa. Tendência na Europa, as e-bikes são usadas, inclusive, por empresas postais com milhares de unidades em serviço.

Porque a bicicleta elétrica: benefícios para quem usa

Um levantamento da E-moving, mostra que, em média, cada cliente economiza em torno de 14 dias por ano ao usar a bicicleta elétrica e não ficar parado no trânsito. Já no aspecto financeiro, a economia mensal gira em torno de R$ 300 em estacionamento e R$ 220 em combustível.

O sócio-diretor da Mitsubishi Secadores de Mão, Bruno Giannini, conta que, praticamente, toda a sua rotina gira em torno da ciclovia da Faria Lima.  “Ao optar por alugar a e-bike da Movida, passei a economizar com Uber e estacionamento, ganhei muito mais qualidade de vida e o trajeto de casa até o trabalho, que demorava 20 minutos, hoje é feito em nove”, diz.

E, no caso da locação mensal da Movida, há um diferencial inédito no mercado de compartilhamento: o ciclista fica com a bicicleta o tempo todo, podendo levá-la onde quiser, inclusive viajar. Além disso, ele não precisa de aplicativo para liberar o uso nem procurar uma estação, que pode ficar fora do seu trajeto. Ou seja, o ciclista pedala de porta a porta.

Porque a bicicleta elétrica: quebrando barreiras

Muitas pessoas ainda não utilizam a bicicleta como meio de transporte devido às dificuldades que a cidade proporciona, como as inúmeras ladeiras ou os longos deslocamentos. Neste sentido, a bicicleta elétrica vem quebrar esta barreira, pois permite dar um maior fôlego na pedalada, excelente para quem passa por lugares íngremes ou precisa pedalar vários quilômetros para chegar ao seu destino. Até para aquele que considera não ter mais condicionamento físico para andar de bicicleta, a elétrica pode ser uma excelente alternativa para retomar a atividade física.

Para percursos longos, de 20 km, por exemplo, o ciclista da e-bike chega a economizar em um mês mais de 37 horas do seu tempo e mais de R$ 800.

Porque a bicicleta elétrica: benefícios para o clima

O uso da bicicleta elétrica também contribui diretamente para minimizar os efeitos das ilhas de calor. Até então, os usuários das bicicletas elétricas da E-Moving, parceria da Movida, evitaram que 253 toneladas de CO2 fossem jogadas na atmosfera, volume que precisaria de 1.900 árvores para absorvê-lo.

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios