Boas práticas

Empresa promove o conhecimento de histórias decisivas na trajetória de luta pela igualdade racial

Com o objetivo de exaltar o papel da raça negra na formação cultural e social do país, por meio de uma abordagem positiva e didática, a Japan Tobacco International (JTI) se juntou ao podcast Negro da Semana e incentiva ações de conscientização

Para celebrar a comunidade negra, sua cultura e contribuição à sociedade brasileira, comemora-se em 20 de novembro o Dia da Consciência Negra. Instituída em 2011, a data vem se tornando cada vez mais celebrada, inclusive no calendário das empresas, como a multinacional Japan Tobacco International (JTI), que está organizando uma série de ações para conscientizar seus colaboradores e valorizar a trajetória de personalidades negras.

Inspirada no Ubuntu, um conceito existente em línguas da África Subsaariana, que significa “humanidade para com os outros” ou “eu sou por que nós somos”, a empresa vai realizar ações durante uma semana em suas sedes em São Paulo e Santa Cruz do Sul (RS). Essa expressão foi escolhida por estar conectada aos valores da organização, trazendo uma noção muito forte de comunidade, respeito, confiança, compartilhamento e generosidade.

Somos uma empresa multinacional na qual atuam milhares de pessoas de mais de 110 nacionalidades. A JTI é o que é por causa de cada um desses colaboradores e dessa grande comunidade que se formou na qual as habilidades, diferenças, conhecimentos e trabalho têm um objetivo comum”, afirma Flavio Goulart, Diretor de Assuntos Corporativos e Comunicação, ressaltando que a inclusão e o respeito fazem parte do DNA da organização. A campanha vai abordar a história de diversas personalidades negras, trazendo dados informativos e exaltando suas contribuições para a sociedade.

Segundo Goulart, é o empenho de cada membro da empresa e da sociedade que promovem as transformações e o desenvolvimento. “Nessa data tão importante não poderíamos deixar de ressaltar a contribuição que a diversidade traz para a nossa empresa e de reforçar que para estarmos onde estamos hoje, outros passaram por aqui e se empenharam, seja na construção da empresa, seja na luta pela igualdade racial”, analisa.

A principal ação que vai ser realizada é a parceria com o podcast Negro na Semana, disponível no Spotify e outras plataformas digitais. A empresa patrocinou cinco episódios que serão divulgados aos colaboradores e público em geral a partir do dia 11 de novembro. Eles irão abordar a história de Nelson Mandela, Martin Luther King, Angela Davis, Lázaro Ramos e Luana Génot. Produzidos, roteirizados e apresentados por Alê Garcia, a iniciativa busca empoderar as pessoas por meio do resgate dessas grandes personalidades.

Outros nomes também farão parte das ações, materiais com minibiografias de José do Patrocínio, Maria Firmina dos Reis, Teresa de Banguela, entre outros, serão compartilhados aos colaboradores, explicando seus papéis históricos.

A equipe da JTI em São Paulo poderá assistir a uma palestra sobre o tema dia 29 de novembro, no escritório da JTI na capital paulista com transmissão ao vivo para os colaboradores das demais unidades da empresa.

A companhia contará ainda com uma decoração especial com tótens contendo obras e patterns da cultura africana e afro-brasileira.

Informativos

Buscando fazer com que as pessoas reflitam, o outro eixo da campanha é fornecer dados sobre a população negra. O Brasil, por exemplo, é o 2º país em maior número de população negra no mundo. Só entre 2017/2018 essa parcela da sociedade movimentou mais de R$1,6 trilhão. Mesmo assim, são 78% entre os mais pobres do país e são as principais vítimas de homicídios.

O Dia da Consciência Negra

Idealizada pelo poeta, professor e pesquisador Oliveira Silveira – integrante do primeiro movimento a festejá-la, o Grupo Palmares, a data tem como objetivo ser um momento de reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira levantando questionamentos sobre discriminação, igualdade social, inclusão, construção de estereótipos e valorização das culturas afro-brasileira e africana. O dia foi escolhido por ser o aniversário da morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares consagrado herói nacional por sua luta pela libertação dos negros escravizados.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar