Opinião

Empresas planejam contratações temporárias

As vendas do varejo estão em retomada e os contratos temporários sempre provocam impactos positivos nas estatísticas de emprego

Como de costume, as datas festivas do fim de ano reservam oportunidades de vagas de emprego em diversos setores, principalmente no varejo. Como há uma movimentação de compras, é o momento de buscar a recuperação do ritmo de atividade do mercado. Por isso, algumas empresas começam a planejar os processos de contratações temporárias a partir de julho.

Em relação às contratações temporárias de 2018, houve um salto de 45% em relação ao mesmo período do ano anterior. O número de contratações temporárias fechou em 108 mil no fim de 2018, segundo apresentado pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Esse progresso tende a se manter para as contratações deste ano, gerando um impacto positivo em contratações no início de 2020.

As vendas do varejo estão em retomada e os contratos temporários sempre provocam impactos positivos nas estatísticas de emprego. “Justamente pelo histórico da época e pelas ações de retomada da economia, acreditamos que as vagas temporárias serão significativas no cenário econômico”, comenta Renato Dias, CEO do TAQE, plataforma de empregos que capacita e recomenda jovens para o mercado de trabalho.

Para contratações temporárias, a plataforma prevê que poderá ofertar 500 vagas até dezembro deste ano. “Muitas empresas nessa época do ano começam o planejamento das vagas temporárias. Recebemos as propostas e elaboramos o plano de triagem para o período”, destaca Dias.

Embora a oferta de emprego gerada pelo setor seja alta, muitas pessoas sem afinidade com o comércio se candidatam às vagas, por vislumbrar a possibilidade de ganhos mais rápidos e de adquirir experiência profissional. “As vagas temporárias são um ótimo indicador da redução do número de desempregados, não só por um período específico, mas também porque muitos temporários podem ser efetivados diante dos resultados. Além disso, é uma ótima oportunidade para quem está em busca do primeiro emprego e para quem está há muito tempo fora do mercado de trabalho e busca uma chance de ser recolocado”, afirma Dias. Do número de trabalhadores temporários contratados no fim de 2018, 42 mil continuaram empregados, segundo demonstra dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar