Carreira

Especialista em RH aponta cinco dicas para quem está desempregado

Um pode estimular o outro a ampliar a visão para as oportunidades de trabalho. E, após uma entrevista, lembre-se de agradecer pela oportunidade, mesmo que não seja no momento o candidato escolhido no processo

Cláudia Danienne, referência em Gente & Gestão

O Brasil registra o seu maior índice de desemprego da história: 14,8 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) . E Cláudia Danienne, referência em Gente & Gestão no mercado corporativo, com Know-how de mais de 25 anos focando em recursos humanos, lista cinco dicas que podem contribuir com quem está desempregado e sem renda. São elas:

1- Informe o maior número de pessoas que está precisando de trabalho ou recolocação profissional: sinalize que está receptivo a aprender, desenvolver novas habilidades e competências. Multiplique aos quatro cantos, quanto maior o número de pessoas sabendo, maior a possibilidade de chegar aos ouvidos de quem pode te contratar.

2- Explore suas habilidades: pense em algo que goste muito de fazer e destaque no seu perfil profissional, de forma que conheçam os seus diferenciais. Isso pode gerar recomendações e ou te colocar no radar para vagas não diretamente relacionadas às suas experiências pregressas.

3- Exponha seu currículo digital: considere suas experiências, a vontade de atuar em novas frentes também e todos os aprimoramentos que esteja fazendo no momento, inclusive aqueles além do business, como ações sociais e participação como voluntário.

4- Seja sincero: em cada apontamento, na descrição de seu jeito singular, não invente. E, também, descomplique a linguagem. Tendo uma oportunidade de emprego, demonstre que deseja muito conquistar a vaga e acima de tudo, somar ao novo time construindo resultados efetivos.

5- Busque inovar: seja para uma oportunidade temporária ou fixa, dedique o seu melhor ao conseguir a vaga de trabalho. Deixe a sua marca na experiência. Compromisso, atitude, humildade, vontade de aprender e foco na obtenção de resultados são diferenciais no cotidiano e para sempre.

Danienne ressalta que o mais importante é não ficar parado, sem ânimo. “Conversem mais com as pessoas e pensem em parcerias. Um pode estimular o outro a ampliar a visão para as oportunidades de trabalho. E, após uma entrevista, lembre-se de agradecer pela oportunidade, mesmo que não seja no momento o candidato escolhido no processo. Deste modo, as portas estarão abertas para indicações, ser lembrado e referendado”, finaliza a profissional, que também é empresária, psicóloga de formação com diversificadas experiências ligadas a Recursos Humanos, além de somar cursos complementares na Harvard Business School, no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT em Boston, nos Estados Unidos), na FDC/ INSEAD na França-além de Disney Institute (EUA), IBMEC (Rio de Janeiro), entre outras instituições de renome.

Botão Voltar ao topo