Artigo

Experiência do colaborador: uma nova forma de fazer gestão

É o momento de utilizarmos a tecnologia, não somente sob o manto da produtividade, mas também pela maior humanização do ambiente de trabalho, de ponta a ponta

Em meio à pandemia do novo coronavírus, temas como perdas econômicas, oportunidades na crise, medidas de contenção de dano e ‘novo normal’ têm sido amplamente debatidos pela sociedade. E, com razão, pois nunca vivemos situação tão excepcional. Mas, neste artigo, chamo a atenção para outro aspecto extremamente relevante dentro das organizações: a experiência do colaborador.

Todos sabemos e entendemos que, quanto melhor for a experiência de um profissional, melhor será sua saúde física e mental, seu desempenho e, consequentemente, seus resultados e a satisfação dos clientes. Discutir essa temática no atual cenário de trabalho remoto é essencial. Afinal, como nossos colaboradores têm se sentindo nessa nova dinâmica fora do escritório? Como têm lidado com suas emoções, ansiedades e perspectivas? É importante falar sobre isso e nos aproximar das equipes, ouvir as pessoas e analisar possíveis medidas em benefício de seu bem-estar e da felicidade no trabalho.

Para apresentarmos mais claramente a importância dessa temática, números nos ajudam a entender os benefícios de investir na experiência dos colaboradores. Estudo realizado pela instituição de pesquisa Gallup aponta que as empresas que oferecem uma experiência excepcional à sua força de trabalho geralmente apresentam resultados melhores: produtividade 17% maior, rentabilidade 21% maior e rotatividade 24% menor. Presumimos que, quanto mais contentes os colaboradores estão, melhor é o seu negócio.

Neste contexto, a digitalização e as mudanças nos processos também devem receber atenção. Com nossos colaboradores em home office, as políticas de despesas precisam ser alteradas? Quais são as regras para reembolso, hora extra?  É necessário que as empresas planejem e estruturem sistemas internos para se habituarem à nova realidade e, mais do que isso, para que possam ajudar os colaboradores a se sentirem seguros com relação aos seus direitos e às suas prioridades – sem deixar de levar em conta as diferentes gerações dentro de uma mesma organização.

Precisamos empoderar, dar voz a todas as áreas de gestão, para que possam entender os anseios dos funcionários. A tecnologia vem para humanizar e nos ajudar a tomar decisões baseadas em dados e em tempo real, nos aproximando de nossas equipes e entendendo suas necessidades. É o momento de utilizarmos a tecnologia, não somente sob o manto da produtividade, mas também pela maior humanização do ambiente de trabalho, de ponta a ponta.

Assim como no conceito de experiência do cliente, a experiência do colaborador segue uma lógica semelhante. Da mesma maneira que precisamos conhecer em detalhes de nosso público consumidor para oferecer as melhores soluções, é fundamental entender o que os colaboradores desejam e, além disso, oferecer-lhes aprendizado contínuo, reconhecimento e autonomia.   

Por Denis Tassitano,  é vice-presidente da SAP Concur no Brasil

Botão Voltar ao topo