Qualidade de vida
Tendência

EY expande programa de saúde mental durante a pandemia

Empresa envolve colaboradores em iniciativas de bem-estar e combate ao estresse

Para reduzir os impactos do isolamento social no bem-estar físico e emocional dos seus funcionários, a EY intensificou os projetos de apoio à saúde mental no Brasil. A maioria das iniciativas foi expandida em periodicidade e canais de atendimento, alcançando forte engajamento, a exemplo das sessões de mindfulness, que registraram mais de cinco mil participantes no total. Além disso, a empresa promoveu palestras e programas específicos com especialistas em bem-estar mental.

“Temos recebido muitos comentários positivos e o engajamento alto mostra que as pessoas querem saber sobre como lidar com esse momento tão sensível, que gera ansiedade e preocupação. É um contexto novo para todos e poder contar com ajuda especializada é um grande apoio para manter o equilíbrio emocional”, afirma Ronaldo Abe, diretor médico de Saúde Corporativa da EY.

Para garantir o suporte aos colaboradores, a equipe médica da EY acompanha individualmente os casos de transtornos mentais e os direciona de acordo com as necessidades envolvidas. Além da disponibilidade da rede de profissionais do plano de saúde, aos quais todos os funcionários têm direito, a empresa também visitou clínicas e conversou com especialistas para realizar indicações mais assertivas.

Thrive

Outra aposta foi em aliar tecnologia e inteligência artificial à prevenção do estresse. Recentemente, a empresa passou ofertar o Thrive Global, aplicativo que integra uma combinação de eventos ao vivo e plataformas digitais com conteúdos sobre saúde mental. A partir das informações disponibilizadas por cada funcionário, a ferramenta analisa os dados e sugere ações individuais para incentivar o bem-estar – seja pela prática de exercícios, relaxamento ou interação com outros usuários.

Uma das usuárias do app é Carolina Emília, gerente de consultoria em Mobilidade Internacional. Residente em Curitiba, ela também sofreu com a adaptação no primeiro mês de isolamento social e encontrou na plataforma uma maneira de lidar melhor com a nova rotina. “É uma agenda para você cuidar de si mesmo. Existem vários itens que nos lembram de recarregar energias, aprender algo diferente, se conectar com as pessoas, meditar. São pequenos passos para você ir conquistando, sem gerar ansiedade. Funcionou muito bem comigo!”, explica.

Carolina também se dedicou ao mindfulness, participando de sessões não apenas com o time do Brasil, mas com colegas dos Estados Unidos, Reino Unido e Itália. “Ajudou muito a focar no presente, a não se desgastar tanto com as incertezas dos próximos meses. Hoje é uma parte do dia a dia e tenho certeza de que vou continuar praticando, estando em home office ou não”.

Cuidados físicos

Pensando sempre na importância das ações conjuntas, que preservem tanto o corpo quanto a mente, a EY adaptou as palestras de ergonomia e qualidade de vida para a nova realidade de um ambiente improvisado para o trabalho e menos atividades físicas. A interação a distância também ajuda nos cuidados para prevenir a contaminação de COVID-19. Os serviços de telemedicina, por exemplo, foram ampliados para dar assistência remota aos funcionários.

“Temos a missão de cuidar e valorizar as nossas pessoas e estamos trabalhando para dar todo o apoio que elas precisam. Queremos sair dessa crise ainda mais unidos e saudáveis, por isso seguiremos investindo em ações que permitam a qualidade de vida das nossas equipes”, reforça Ronaldo.


Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo