Mundo RH

Faltas no Carnaval batem 77% em 2020, segundo levantamento

Comparado com o ano passado, aumentou em mais de 20% o número de faltas nas empresas neste período

Apesar de ser a festa brasileira mais conhecida do mundo, o Carnaval não é considerado um feriado oficial em todas as cidades do país. A data é ponto facultativo caso não esteja prevista em lei municipal ou estadual,e diante disso, muitas empresas não interrompem seus serviços, seguindo expediente de trabalho normalmente, inclusive na terça-feira. Por mais que esteja dentro da lei federal que se deva trabalhar caso assim a empresa determine, na média dos últimos quatro anos mais de 50% dos funcionários faltaram o trabalho segundo levantamento feito pela Pontomais, empresa de registro de ponto digital.

Em 2020 um aumento no número de faltas foi contabilizado dentro da base de dados da Pontomais. Na terça-feira, dia 25, dos 196 mil funcionários registrados na plataforma que estavam escalados para trabalhar, 153 mil faltaram ao trabalho (77%). A segunda-feira, dia 24, aparece na sequência com mais de 68% dos colaboradores ausentes. Outro número de faltas que chama a atenção é o da sexta-feira, 21, dia que antecede o final de semana festivo. Dos 234 mil funcionários que tinham que trabalhar, quase 85 mil faltaram.

Em 2019, as faltas foram de 31,69% na sexta-feira que antecede o carnaval; 51,95% na segunda-feira; e 57,75% na terça-feira.

Justificativas são relacionadas às festas de carnaval

Uma pesquisa acadêmica realizada por Silvana Fernandes, gestora de RH da Pontomais, para o MBA de Gestão Estratégica de Pessoas, mostrou que a causa das ausências está sempre relacionada às festas ou viagens que caracterizam o feriado do Carnaval. Trânsito, dor de cabeça e ressaca estão entre a maioria das justificativas para as ausências, segundo a pesquisa. Se colocar dentro do Código de Identificação de Doenças, o CDI, as que mais aparecem são: cefaleia, náusea e vômito, lesão e dores articulares, sintomas comumente associados ao exagero no consumo de álcool. A pesquisa foi realizada com 5 mil pessoas.

2020 terá mais sete feriados “prolongados”. Como melhorar esse cenário?

Para evitar alto número de faltas nos próximos feriados que estão vindo por aí, a dica é que os gestores façam um planejamento que seja motivador e saudável para todos os envolvidos.

“Comunicação é a máxima nessas situações e quanto mais transparência, melhor. Nessa troca, é fundamental valorizar os colaboradores e mostrar a importância da contribuição deles nesses períodos. Assim eles se sentem parte da estratégia e todos colaboram para uma solução mais adequada e sem prejuízos”, explica Silvana.

2020 ainda possui sete feriados com grandes chances de “emenda”. Veja algumas dicas que podem ajudar a minimizar as faltas:

Prepare a equipe

Para a empresa não ser surpreendida com faltas e para não haver frustração e desmotivação por parte dos funcionários, a primeira coisa a ser feita é avisar os profissionais com antecedência sobre a importância do trabalho nesse período. Organizar uma apresentação que aponte objetivos estratégicos e convencer que os resultados serão bons para ambas partes também é uma aposta.

Crie uma escala de trabalho     

Para a harmonia dos funcionários alinhe com a equipe e faça uma escala colocando metade deles trabalhando em um feriado e a outra metade em outro. É uma estratégia que será benéfica para os dois lados e ninguém sairá no prejuízo.

Monte um banco de horas

Adotar o banco de horas também é uma ótima alternativa, porque permite que os funcionários façam compensação dos dias trabalhados folgando em outras épocas. Se organizar a escala de folgas, a empresa não sentirá os efeitos das ausências e manterá a equipe motivada.

Confira também:

PodCast: A Ciência da Felicidade

74% das empresas identifica seus futuros líderes analisando as avaliações de performance

45 vagas de emprego abertas para tecnologia

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar