Treinamento

Filosofia Lean: a valorização das pessoas e o impacto do modelo na eficiência empresarial

As pessoas ocupam uma posição importantíssima na filosofia Lean

A Filosofia Lean ou Lean Thinking (pensamento enxuto, em inglês), consiste em um modelo de gestão que se originou no Japão, entre as décadas de 1950 e 1960, mais precisamente após a Segunda Guerra Mundial. Inicialmente aplicado apenas em operações de manufatura, a Metodologia Lean trouxe enormes benefícios para a produtividade das empresas, possibilitando ganhos com a qualidade e o desenvolvimento de seus produtos. Isso explica, em grande parte, o sucesso das indústrias consideradas referências mundiais em desenvolvimento e inovação.

O conceito surgiu em uma multinacional automobilística japonesa, que liderou o desenvolvimento de um sistema de gestão que buscava aliar alta qualidade com o menor prazo e com o menor custo, por meio da eliminação de desperdícios ou perdas.

Chamado de TPS, Toyota Production System, o sistema tem como principal missão, eliminar as perdas, trabalhando com o menor esforço humano possível, utilizando tempos menores, menos equipamentos, menos materiais e espaços reduzidos, porém ao mesmo tempo, atendendo às necessidades do cliente de forma eficiente, agregando valor aos produtos e serviços. Em resumo, oferecendo esses produtos ou serviços aos clientes, exatamente da forma que eles desejam.

O TPS é formado sobre dois pilares: o Just-in-Time (sistema de administração da produção usado para determinar a hora exata de tudo que deve ser produzido, transportado ou comprado) e o Jidoka (conceito que significa “automação com um toque humano”). O objetivo, norteado por esses dois pilares, é aumentar a eficiência dos processos, permitindo a intervenção na produção caso ocorra uma falha, fazendo com que todos da empresa se envolvam e tenham conhecimento do fato (e compreendam o que aconteceu) para, assim, melhorar o que for preciso, sempre de forma contínua. Isso tudo, por meio de um genuíno engajamento das pessoas.

As pessoas ocupam uma posição importantíssima na filosofia Lean. Apesar das diversas ferramentas técnicas que compõe esse valioso sistema de gestão, há um foco no lado social, que se refere as atitudes e comportamentos. Isso objetiva uma interação entre os funcionários no dia a dia de uma empresa. Portanto, o engajamento e a relação harmônica entre os colegas de trabalho são fundamentais para o sucesso da aplicação da filosofia nas companhias. E suportam, também, a transformação positiva de um time.

Quando me refiro a comportamentos, falo sobre as atitudes básicas que cada um de nós precisa exercitar e desenvolver para se tornar efetivamente um agente de transformação Lean em uma empresa.  São comportamentos que, em muitas ocasiões, acabamos esquecendo de praticar, de valorizar e de retribuir. Um bom exemplo é saber ouvir as pessoas, verdadeiramente, prestar atenção no que o colega de trabalho tem a dizer, independente do seu cargo, função, área ou departamento, estando 100% presente em todas as conversas, mostrando interesse no outro, sempre. Essas são práticas que denotam respeito e reconhecimento: escute (ouvir é fundamental); ensine/apoie; trabalhe em equipe/aprenda e principalmente, celebre os resultados e desempenho (reconhecimento).  Mas, o mais importante, faça você mesmo tudo isso, indo ao Gemba (palavra oriental que significa o lugar onde as coisas acontecem).

O termo respeito tem um sentido bastante amplo no Lean Thinking, sendo a base para a construção da confiança mútua entre os funcionários, necessária para a melhoria contínua de uma equipe. Esse respeito as pessoas, envolve aspectos básicos que precisam ser colocados em prática, tais como a adoção de medidas de proteção à saúde dos funcionários (em total alinhamento e sintonia com o cenário atual de pandemia), fundamental para a manutenção da qualidade de vida dos colaboradores, e, consequentemente, de sua permanência produtiva no emprego.  A forma como a liderança conduz sua equipe num período de crise econômica, prezando pela transparência e preservação do time, reflete profundamente na manutenção do principal patrimônio de uma companhia, seus colaboradores, ou seja, as suas pessoas.

Lean é sobre pessoas, muito mais que sobre ferramentas ou tecnologias. Ao perceber isso, é possível construir a tão buscada cultura de melhoria contínua do desempenho, ajudando os colaboradores a desenvolverem a habilidade de solucionar problemas, para que, então, esses mesmos colaboradores possam desenvolver os melhores produtos, processos e serviços. Ou seja, antes de tudo, em uma primeira fase, é necessário pensar em desenvolver pessoas. Portanto, podemos dizer que a chave de sucesso da Metodologia Lean está relacionada à mente e ao coração, como foco nas pessoas.

A TBForte tem como visão tornar-se referência no segmento de transporte de valores em alinhamento aos princípios da logística de entregar o produto certo, na hora certo com o preço justo. E por isso, em 2020, iniciou a sua própria Jornada Lean, promovendo uma série de treinamentos internos, que numa primeira etapa abordaram a filosofia Lean junto às nossas lideranças, para que elas sejam os agentes de mudança na transformação Lean em nossa empresa. O nosso objetivo é pensar e agir diferente, com soluções customizadas aos nossos clientes, com foco nas nossas pessoas e nos nossos processos, para assim, fazermos a diferença.

Por José Ferreira de Andrade Netto, Gerente Executivo de Operações da TBForte.


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo