Marketing de Conteúdo

Fracasso de empresas online: conheça as principais razões

O nome, o slogan, o domínio ou o logotipo são alguns exemplos de caraterísticas fundamentais para uma marca

A evolução tecnológica das últimas décadas tem sido mais célere do que nunca. O aumento de possibilidades no mundo digital, a par com uma procura cada vez maior de novas formas de negócio tem feito com que o online se transfigure num verdadeiro espaço de oportunidades.

A par com esta evolução digital, as próprias estruturas instáveis a nível político e econômico, sentido por países como o Brasil, tem também feito com que se procurem alternativas para conseguir a desejada fluidez econômica.

Todos estes elementos fazem com que, hoje em dia, se assista a manobras verdadeiramente empreendedoras, mediante as quais se tenta recorrer ao meio online para a criação de empresas e negócios que permitam a gestão da vida quotidiana e o cumprimento das suas obrigações inerentes.
O maior número de empresas no mundo online, no entanto, significa, também, um aumento da concorrência. A par com o aumento no número de competidores, a própria rapidez na forma como estes mercados se alteram faz com que muitas das empresas criadas não consigam destacar-se das demais e, por isso mesmo, não tenham sucesso.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) indicava, na verdade, sobre os números de 2018, que o índice de insucesso empresarial no mundo online rondava os 60%, sendo esta a percentagem de empresas online que abria falência no primeiro ano da sua atividade, sendo que, considerando os 18 primeiros meses, este número ascendia para os 80%.

Assim, torna-se muito importante compreender quais são os elementos responsáveis pelo fracasso destas empresas, para que os empreendedores possam adotar estratégias que evitem que a sua empresa faça parte destas estatísticas.Venha conhecer as principais razões para o fracasso das empresas digitais.

1. Criação de marcas desestruturadas ou pouco apelativas

No momento de criar uma marca, muitas pessoas descuram determinados aspetos, por considerarem que os mesmos são pouco importantes ou secundários.

O nome, o slogan, o domínio ou o logotipo são alguns exemplos de caraterísticas fundamentais para uma marca e que, com frequência, são encarados como se fossem insignificantes pelos investidores menos experientes.

A identidade de uma marca é dos aspectos mais importantes da mesma. Nomes sonantes, slogans que ficam no ouvido, links fáceis de acessar e de encontrar e um logotipo que identifique claramente a empresa são, muitas vezes, mais importantes do que o próprio produto comercializado, tratando-se de pontos que conectam a empresa com o seu público-alvo.

Estes aspetos são essenciais para distinguir uma marca das demais e para criar uma dinâmica de interação e reconhecimento com os públicos.
Para que este tipo de aspeto não falhe, a busca pelas melhores ferramentas é essencial. Falamos, aqui, de geradores de nome, de logótipo e de slogan ou até de ferramentas para gestão de tráfego e análise de estatísticas. Para ver um bom exemplo do que falamos, neste ponto, clique aqui.

2. A má gestão dos recursos disponíveis

É certo que a velocidade do mundo atual, a par com as dificuldades apresentadas pelas diversas estratégias e planos a aplicar na abertura de um negócio online podem ser esmagadoras para um empreendedor.

Muitas vezes num trabalho a solo, em empresas singulares e sem muitos recursos humanos, pode tornar-se bastante complexa a gestão do tempo para fazer uma aposta assertiva nos aspetos de gestão logística, de marketing e de comunicação (interna e externa).
Esta dificuldade leva, muitas vezes, as empresas online ao insucesso, havendo uma incapacidade clara de realizar todas as tarefas em simultâneo.

A má gestão dos recursos, no entanto, é algo que pode ser facilmente evitada, caso se aproveitem as estruturas existentes, pensadas especificamente para ajudar os empreendedores a conquistar o sucesso desejado. O Dropshipping será um exemplo de como pode delegar a gestão logística, rentabilizando melhor o seu tempo para uma aposta assertiva nas estruturas identitárias da marca e na sua promoção. Esta poderá se ruma forma de evitar o fracasso da empresa.

3. A desmotivação e desistência

Nem todas as pessoas reagem bem às dificuldades apresentadas pelas lógicas de concorrência que permeiam os mercados digitais e, por isso mesmo, não é incomum que os donos destas empresas digitais comecem a demonstrar-se desmotivados.

O sucesso no mundo do e-commerce não é imediato e todo o processo, moroso e trabalhoso, pode levar algum tempo. Ao longo deste tempo, a incapacidade de se manter motivado pode fazer com que a desistência surja como opção, o que leva muitas empresas a falir antes mesmo de terem explorado as alternativas para atingir o êxito.

Procurar a motivação em histórias inspiradoras, estudar livros de e-commerce ou mesmo fazer formações na área pode ajudar a compreender melhor as lógicas e os tempos destes mercados, ajudando a manter os empreendedores motivados. De facto, ainda que demore um pouco, a chave do sucesso de uma empresa online começa justamente por não se desistir.

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios