SaúdeSegurança do trabalho

Fraturas nas mãos e punhos lideram o ranking de acidentes no trabalho

Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão apoia campanha preventiva do Ministério do Trabalho

Em 2017, de acordo com números preliminares do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), foram concedidos 196.754 benefícios a trabalhadores que precisaram ser afastados das atividades profissionais por mais de 15 dias devido a algum problema de saúde ocasionado pelo trabalho. A média foi de 539 afastamentos por dia.

Fraturas nas mãos e punhos lideram o ranking de acidentes no trabalhoDentre as 20 principais causas de afastamento por acidentes e adoecimentos no trabalho em 2017, de acordo com o INSS, as fraturas ao nível do punho e da mão lideram o ranking, com 22.668 casos. “Os acidentes nos membros superiores são bastante comuns, principalmente, pelo uso incorreto dos equipamentos de proteção individual. As mãos e punhos são membros complexos do corpo, pois são formados por muitos ligamentos e ossos e, por isso, geralmente causam o afastamento no trabalho”, explica o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM), Milton Pignataro.

Diante este cenário, até o mês de novembro, o Ministério do Trabalho irá trabalhar a Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Canpat), lançada nesta quarta-feira, dia 04/04, com o objetivo de conscientizar a prevenção de acidentes.

Os casos de lesões do ombro, ferimento do punho e da mão, fratura do antebraço e amputação traumática ao nível do punho e da mão, que estão entre os dez primeiros itens da lista do INSS, também são tratados por especialistas em cirurgia da mão. “Atendemos mais que 26% do total dos casos, sendo que nossa especialidade é responsável pelo tratamento de 53.038, destes 196.754 casos registrados”, afirma o presidente da SBCM.

Para o especialista em cirurgia da mão, prevenção de acidentes é a melhor maneira de cuidar da saúde. “A Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão apoia esta iniciativa para valorização da segurança nos ambientes de trabalho e preservação da saúde das pessoas”, finaliza Milton Pignataro.

20 principais causas de afastamento por acidentes e adoecimentos no trabalho em 2017*Total
Fratura ao nível do punho e da mão22.668
Fratura da perna, incluindo tornozelo16.911
Fratura do pé (exceto do tornozelo)12.873
Fratura do antebraço12.327
Dorsalgia12.073
Lesões do ombro10.888
Fratura do ombro e do braço8.318
Luxação, entorse e distensão das articulações e dos ligamentos ao nível do tornozelo e do pé5.289
Ferimento do punho e da mão4.985
Amputação traumática ao nível do punho e da mão4.682
Sinovite e tenossinovite4.521
Luxação, entorse e distensão das articulações e dos ligamentos do joelho3.888
Mononeuropatias dos membros superiores3.853
Outros transtornos de discos intervertebrais3.221
Reações ao “stress” grave e transtornos de adaptação3.170
Fratura do fêmur2.964
Luxação, entorse e distensão das articulações e dos ligamentos da cintura escapular2.776
Fratura da coluna lombar e da pelve2.620
Transtornos internos dos joelhos2.365
Outros transtornos ansiosos2.310
Total de benefícios concedidos por acidentes e adoecimentos no trabalho196.754
Fonte: INSS – * Os números referem-se aos afastamentos com mais de 15 dias. Os dados são preliminares.

 

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios