BenefíciosPublieditorial

Gestão de benefícios em PMEs: como fazer?

É preciso entender a cultura organizacional e os diferentes perfis de colaboradores existentes na sua empresa 

Os profissionais de recursos humanos que atuam em pequenas empresas precisam agir em diferentes frentes de trabalho todos os dias. E um dos maiores desafios neste setor é justamente fazer uma gestão de benefícios em PMEs adequada a esse tipo de negócio.

Isso porque nem sempre é possível contar com uma quantidade suficiente de pessoas para realizar todas as tarefas necessárias. Daí a importância de utilizar algumas ferramentas que possam facilitar o dia a dia desses profissionais, mas, mais ainda, adotar medidas e procedimentos que agilizem esses processos.

De qualquer forma, os benefícios são muito importantes para a motivação e o engajamento dos colaboradores e, portanto, não podem ser negligenciados. Neste post, falamos um pouco mais sobre como é feita a gestão de benefícios em PMEs, apresentamos suas vantagens e como ela pode ser feita da melhor forma. Continue a leitura para saber mais!

O que é gestão de benefícios?

Trata-se de um conjunto de medidas e esforços para atender às diferentes necessidades de cada colaborador, de acordo com suas condições econômicas e sociais. Assim, são criados planos individualizados para cada funcionário a partir do seu perfil profissional, comportamental e financeiro.

Sendo assim, a gestão de benefícios em PMEs personalizada pode ser uma tarefa complexa, uma vez que é preciso conciliar e agregar tantos interesses diferentes. São inúmeros benefícios, divididos em planos com bases de cálculo que podem sofrer alterações continuamente, pagos a dezenas de colaboradores.

Caso não seja feita de maneira correta pode implicar em perdas financeiras e em falta de conformidade com a legislação. Além disso, pode provocar a queda na produtividade do funcionário, principal motivo para a adoção dessas medidas.

Quais as vantagens de oferecer benefícios para os funcionários?

A gestão de benefícios em PMEs é importante, uma vez que, num mercado competitivo, a atração e retenção de talentos depende não apenas de um bom salário, mas também de outros atrativos oferecidos pelas empresas. De fato, principalmente em empresas pequenas e ainda no começo, os benefícios são atrativos tão importantes quanto a remuneração, ou até mais. Veja as principais vantagens a seguir.

Agrega mais valor aos salários

Nem sempre as PMEs podem oferecer um salário mais alto em relação às grandes empresas. Desta forma, os benefícios contribuem para dar uma melhor percepção da remuneração total paga aos colaboradores.

Aumenta a produtividade geral

Ao perceberem mais vantagens em trabalhar na empresa, os trabalhadores ficam mais motivados, satisfeitos, o que ajuda a aumentar a produtividade.

Reduz faltas e atrasos

Colaboradores mais motivados não atrasam e faltam bem menos ao trabalho, seja pelo aumento de interesse na empresa ou pela melhoria do bem-estar físico e emocional.

Contribui para a retenção de talentos

Ora, se os funcionários estão mais satisfeitos, é provável que não vão querer sair da empresa. Sobretudo os maiores talentos, ainda que recebam outras ofertas de emprego, podem se interessar em permanecer por conta de uma política de benefícios mais atraente.

Melhora o clima organizacional

Com todos os colaboradores contando com os benefícios de que têm mais necessidade e mais motivados, é claro que o clima organizacional também pode ficar bem melhor. É bom destacar que basta um funcionário insatisfeito para ajudar a desmotivar todos os outros.

Ajuda a promover a saúde e o bem-estar dos colaboradores

Bons planos de saúde, vale-cultura, vale alimentação, parceria com academias, entre outros benefícios são algumas formas de contribuir para a promoção do bem-estar dos colaboradores. Além disso, a própria satisfação profissional já é uma forma de deixá-los mais felizes e, consequentemente, mais produtivos.

Como fazer uma gestão de benefícios adequada?

Agora que você já sabe as principais vantagens, pode estar se perguntando como fazer a gestão de benefícios em PMEs especificamente. Isso porque, ao contrário das grandes, as pequenas empresas não contam com todo um aparato de pessoas e recursos para administrar planos individualizados para cada colaborador. Para facilitar, confira algumas dicas abaixo.

Conheça o perfil dos seus colaboradores

É preciso entender a cultura organizacional e os diferentes perfis de colaboradores existentes na sua empresa e oferecer benefícios condizentes. Por exemplo, ainda que auxílio-creche seja interessante em muitos casos, ele será nada atraente se nenhum dos seus colaboradores têm filhos.

Adote uma política de benefícios clara

Durante a seleção, a contratação e a permanência do profissional na sua empresa, ele precisa ter consciência de todos os benefícios e como eles podem ser usados. Isso precisa estar bem claro sempre. Por exemplo, se uma parte do plano de saúde ou do transporte é descontada, é preciso esclarecer isso antes.

Faça um planejamento financeiro

Muitas vezes, os benefícios podem custar mais que o próprio salário. Por isso, planeje bem os pagamentos e os gastos com eles. Sempre que fizer uma contratação, já inclua os benefícios no valor a ser investido no profissional, entre outros cuidados.

Controle todos os benefícios de perto

Se cada profissional conta com um pacote personalizado, é preciso manter um controle ainda mais rigoroso sobre todos os benefícios, inclusive se eles estão sendo usados corretamente.

Aposte em um sistema de recompensas

Para motivar ainda mais os colaboradores, alguns benefícios como vale-cultura e convênios com farmácias e academias podem ser usados como prêmios, de acordo com a produtividade e o atingimento de metas.

Fique atento à legislação trabalhista

Por mais interessantes que eles sejam, é preciso lembrar que férias, 13º salário e horas extras são obrigatórios por lei. Ou seja, não adianta divulgar esses benefícios como diferenciais ou vantagens para os trabalhadores, pois pode inclusive passar uma impressão de inconformidade com a lei ou enganação. É fundamental ficar atento às normas trabalhistas e oferecer benefícios que realmente sejam atrativos.

Enfim, a gestão de benefícios em PMEs deve considerar todos os aspectos que envolvam a manutenção e a retenção dos melhores profissionais dentro da organização. Em um mercado de trabalho em que é difícil encontrar os melhores talentos, boas práticas, nesse sentido, podem ser o fator de destaque da empresa em relação às outras.

Gostou de saber como fazer a gestão de benefícios? Quer saber mais sobre o assunto? Então, entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Por Renato Xavier – Diretor de Operações e Marketing

Etiquetas

Artigos relacionados

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios