Gestão

Home office melhora desempenho no trabalho

Pesquisas mostram que trabalhadores remotos rendem mais e se sentem mais valorizados, mas são menos fiéis às empresas

O home office, também conhecido como trabalho remoto, está cada vez mais popular. Nos Estados Unidos, cerca de 10% dos trabalhadores têm pelo menos um dia de home office por semana. Uma pesquisa divulgada pela Universidade de Standford mostrou que esses colaboradores têm desempenho 13% melhor do que seus pares que atuam dentro do escritório.

“Com a tecnologia, as profissões e a forma de trabalho mudaram. Não é mais sinal de produtividade e de resultado estar alocado em um espaço físico na empresa. Muitas atividades podem ser realizadas remotamente”, explica Ana Paula Escorsin, professora de Recursos Humanos do Centro Universitário Internacional Uninter.

Home office melhora desempenho no trabalho

O bom desempenho dos trabalhadores remotos, segundo a professora, pode ser explicado por diversos fatores. Um deles é a economia de tempo com o translado, que reduz o stress diário. Estar na própria casa também contribui para a produtividade, pois o ambiente é conhecido e agradável. Também é possível dividir melhor o tempo entre tarefas profissionais e pessoais.

Por outro lado, uma pesquisa conduzida pela Virgin Pulse mostra que funcionários em home office são menos engajados às empresas e têm maior probabilidade de pedir demissão. “A direção da empresa precisa definir estratégias claras para os trabalhadores remotos. Eles se beneficiarão do home office se suas condições de trabalho e possibilidades profissionais forem transparentes. Caso contrário, podem se sentir inseguros, ter medo de redução salarial e de perder o emprego”, defende Ana Paula.

Futuro do home office

A professora acredita que o home office é uma prática trabalhista que vai perdurar, pois é mais adequado para algumas profissões – mesmo que impraticável para outras. “Quando bem organizado pela empresa o home office só vem a favorecer o empregador, o empregado, o cliente e a qualidade do serviço”, diz.

Mesmo quem não adota o trabalho remoto pode tomar lições dessa mudança na cultura trabalhista. Algumas opções são melhorar o ambiente de trabalho, conduzir uma pesquisa organizacional para identificar pontos de incômodo entre os funcionários e até mesmo implantar horários móveis ou flexíveis. Nessa última modalidade, algumas empresas já são adeptas da sexta-feira flex, em que o funcionário pode trabalhar de casa durante todo o dia ou meio período.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios