Tecnologia

Impactos da Covid-19 no mercado de contratação de profissionais de tecnologia

As empresas que não investiam em inovação precisaram dar um passo à frente

O momento atual é de transformação e incertezas. Os impactos na economia e nas empresas são inevitáveis. Como resultado, o mercado de RH e contratação também é atingido. No entanto, um levantamento realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação de São Paulo (Sindpd) aponta que 14,5% das empresas tendem a ampliar a oferta de vagas no setor. Os dados se contrapõem ao alto número de desempregados no país, divulgado todos os meses pelo IBGE e que vem crescendo com a pandemia causada pelo coronavírus. 

TI representa cerca de 7% do Produto Interno Bruto do Brasil (2018) e emprega mais de 1 milhão de profissionais. Segundo o Sindpd, 56,4% das empresas não irão demitir, mas o setor de tecnologia da informação e comunicação sofre com a falta de profissionais qualificados. 

Os processos de transformação digital foram acelerados com a pandemia e o isolamento social proposto. As empresas que não investiam em inovação precisaram dar um passo à frente. Essa corrida acelerada pela transformação aquece a busca por desenvolvedores e deixa os departamentos de Gente e Gestão apreensivos. 

E como a sua empresa está encarando esse momento? Como os impactos no mercado de RH podem influenciar a sua estratégia?

Vantagens de contratar agora

Se o seu time tem demandas para novos funcionários e já existe o orçamento para essa contratação, agora é um bom momento para recrutar candidatos. Afinal, a partir do momento que a demanda existe, cada dia sem o novo colaborador representa um custo para a empresa. Esse valor é calculado pelo COV – Cost of Vacancy, uma métrica na área de Recrutamento e Seleção que, muitas vezes, é subestimada, e indica o custo gerado por vagas abertas, considerando o período de tempo desde o momento que uma nova pessoa torna-se necessária até o dia que começa a trabalhar na empresa.

Então, o seu processo seletivo não deve e não precisa parar. Várias entrevistas de processos seletivos passaram a ser feitas de maneira remota, por meio de plataformas online. De acordo com a empresa Walters People, o número de entrevistas feitas online subiu para 67% nas últimas semanas.

Além disso, por questões econômicas e de mercado, centenas de ótimos profissionais estão ficando sem emprego e disponíveis para outras empresas. Esse fenômeno não é comum em épocas normais.

Particularidades da área de TI

Todas as empresas precisam inovar, principalmente em momentos de crise. A tecnologia é um componente importante para que a empresa mantenha a sua competitividade. E quanto mais as empresas inovam, mais elas precisam contratar profissionais de TI.

Se você busca profissionais dessas competências, sabe dos desafios da contratação. Muitas empresas brigam pelos mesmos profissionais e, por vezes, não conseguem reter esses talentos, perdendo essas pessoas para outras empresas.

Estudo da Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) mostra que, até 2024, a demanda por profissionais de tecnologia será de 70 mil por ano, enquanto o número de formados chegará a 46 mil. Número que representará um déficit muito grande de pessoas qualificadas. Vão faltar profissionais, ainda mais do que faltam hoje. Isso é fato. Esse é um dos poucos mercados que vai na contramão de crises econômicas e continua crescendo.

Portanto, considerando a realidade da sua empresa, suas demandas e o momento atual do mercado de RH, é bastante estratégico dar continuidade aos processos seletivos, principalmente da área de TI. Em adição, cargos de TI conseguem funcionar bem de maneira remota.

Mercado de RH e a dinâmica atual

Os profissionais são necessários para manter o bom funcionamento da empresa nesse momento. Por isso, o trabalho do RH e dos recrutadores se torna ainda mais importante. Estamos todos vivenciando transformações nos processos e nas prioridades das empresas. É importante saber analisar a sua situação de maneira crítica e entender qual será a melhor abordagem em relação às contratações.

Mas é essencial se manter flexível às variações do mercado de RH e às novas dinâmicas entre empresa e candidatos, sendo fundamental analisar diferentes cenários e pensar em estratégias e medidas também a longo prazo.

Fellipe Couto é CEO da Vulpi, plataforma com o foco em soluções de HR Tech. 

 


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar