Entrevista

A inovação do RH na SAP América Latina

Para a executiva de RH, a tecnologia permite conectar times, tornando a colaboração mais ágil e efetiva

Atenta às grandes transformações tecnológicas ocorridas na área de recursos humanos nestes últimos anos, Paula Jacomo, vice-presidente de recursos humanos da SAP na América Latina, empresa em que atua desde 2005, conta com inúmeros desafios. Entre eles, abraçou a missão de acompanhar a transformação digital, marca registrada do RH da SAP, e conduzir as práticas inovadoras na atração e retenção dos jovens talentos, além é claro de comandar uma diversa equipe espalhada por toda a América Latina.

Em entrevista ao Mundo RH, a executiva destacou algumas das ferramentas que o RH da SAP está colocando em prática para atrair e reter seus talentos e como a tecnologia digital vem transformando a gestão de pessoas, tornando ágil e eficaz. Acompanhe a entrevista:  

A inovação do RH na SAP América Latina

MUNDO RH – Como a sua área de RH tem buscado inovar?

PAULA JACOMO – O RH da SAP está cada vez mais alinhado com a estratégia do negócio. Nossos processos e serviços de RH são focados em apoiar não só a transformação da SAP, bem como de todos os nossos clientes. Como a SAP está na vanguarda da transformação digital, é muito importante que estejamos atentos em como nossos talentos e as novas gerações consomem nossos serviços, tornando-os mais digitais, acessíveis de qualquer lugar, a qualquer hora. E, finalmente, focar na simplificação e padronização para que sejam escaláveis e, em um mundo sem fronteiras, não importa onde você esteja, que líderes e liderados sigam os mesmos processos.

MUNDO RH – Quais as ferramentas que estão sendo colocadas em prática na atração e retenção de talentos?

PAULA JACOMO – Na SAP, focamos em ferramentas que permitam mais autonomia nos processos, de forma amigável. Nossas soluções de aquisição de talentos apoiam na tomada de decisão sobre candidatos baseada no perfil de competência definido para cada oportunidade. Uma das novidades é que nossa solução também permite um processo alinhado com nossa política de diversidade, permitindo eliminar o viés na tomada de decisão. Recentemente, revisamos o processo de avaliação de performance, focando em um processo de feedback contínuo, melhorando a qualidade e a quantidade das conversas sobre metas e desempenho entre os líderes e respectivas equipes e eliminando a avalição anual com rating (nota final). Além desses processos, focamos em desenvolvimento e reconhecimento, que são importantíssimos para mantermos nosso índice de engajamento alto e sermos considerados entre as melhores empresas para trabalhar.

MUNDO RH – Como você observa a transformação tecnológica que está ocorrendo em gestão de pessoas?

PAULA JACOMO – A transformação digital permite que as empresas sejam mais ágeis. Tenho tido a oportunidade de acompanhar como nossos clientes estão se beneficiando dessa transformação, melhorando sua marca empregadora e ocupando as primeiras colocações como melhores empresas para se trabalhar. Como líder de RH em uma empresa de tecnologia, fica ainda mais fácil compartilhar como a adoção e satisfação com os processos de RH melhoram à medida que os tornamos mais fáceis de serem consumidos.

A inovação do RH na SAP América Latina

MUNDO RH – De que forma o RH tem buscado cada vez mais utilizar a tecnologia para fortalecer suas equipes de trabalho?

PAULA JACOMO – A tecnologia permite conectar times, tornando a colaboração mais ágil e efetiva. Novas relações de trabalho, como o trabalho remoto, só é possível com uma plataforma tecnológica robusta. No meu caso, que lidero um time virtual, consigo utilizar recursos para gerenciar o time de forma mais colaborativa, como se estivéssemos todos bem próximos. 

A SAP oferta tecnologia para o mercado, então temos a missão de vivenciar o que posicionamos como solução que vai trazer otimização e ganho de produtividade. Uma das coisas mais importantes adotadas em nossa gestão de pessoas é uma comunicação eficaz. Oferecemos diversos canais para facilitar a vida do funcionário com o gestor dentro do ambiente da organização.

Quando você trabalha com uma população que é bem diversificada, com diferentes gerações, gêneros, cultura, você passa a incluir as pessoas e a trabalhar, também, de maneira diversa.

MUNDO RH – A inteligência artificial no processo de recrutamento é uma tendência ou realidade?

PAULA JACOMO – Sem dúvida já é uma realidade! Temos um processo de atração e seleção mais dinâmico, que ocorre em boa parte de maneira virtual, utilizando nossa plataforma de gestão de talentos.

MUNDO RH – Gerações x, y e z. Como você busca equilibrar essa força de trabalho?

PAULA JACOMO – Além de apenas focar em gerações, entender e respeitar a individualidade de nossa força de trabalho e construir uma cultura inclusiva são fundamentais para nós na SAP. Em particular no tema de gerações, começamos a trabalhar com o conceito da mentoria reversa, que é justamente você ter um jovem sendo o mentor de um outro profissional de uma ou duas gerações anteriores. Isso permite desmistificar estereótipos e estreitar relações entre gerações – e temos cinco gerações atuando na SAP.

Em suma, apesar das diferenças entre as gerações, certas aspirações são comuns a todas: liderança inspiradora, desenvolvimento e crescimento profissional, um ambiente saudável, remuneração e benefícios competitivos.

MUNDO RH – Quais são os maiores desafios do RH diante da transformação tecnológica?

PAULA JACOMO – Desafiar o modelo reativo e passar para o preditivo. O RH tem um papel importante na transformação do negócio e, para tal, antecipar quais competências serão imprescindíveis para manter o negócio competitivo torna-se estratégico e crítico para a SAP e nossos clientes. Ou seja, como manter nossa força de trabalho preparada para enfrentar o que está por vir, investindo na constante capacitação e no desenvolvimento.

A inovação do RH na SAP América Latina

MUNDO RH – Como o RH precisa se preparar para a transformação digital?

PAULA JACOMO – O Design Thinking é uma excelente ferramenta para começar. Ela permite revisar processos e entender a percepção dos serviços de qualquer área.  Então, uma vez mapeada as oportunidades, buscar soluções que apoiem essa transformação. O importante é não perder o foco na cultura e entender que a transformação digital não é um processo em que se espera um resultado singular, mas sim um meio de tornar sua organização mais ágil, simples, eficiente e se manter competitivo no mercado.

MUNDO RH – Como você projeta o futuro da área de RH?

PAULA JACOMO – Ao contrário do que se dizia no passado, de que a área de recursos humanos estava com os seus dias contados, eu acredito que cada vez mais o RH está sendo fortalecido nas organizações e servindo de catalizador para que os líderes   e funcionários busquem ferramentas para suas gestões e o desenvolvimento de suas carreiras. A parte operacional sempre vai existir, mas vejo que, com o uso cada vez mais das ferramentas digitais, essa operação deverá fluir de maneira mais eficiente.

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios