Benefícios

LGPD na gestão de benefícios em empresas

Possuir sistemas integrados com fornecedores tem sido fundamental na adequação da lei para gestão de benefícios

Muito se fala sobre os impactos que a Lei 13.709, conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), pode causar nas empresas. Eu olho principalmente para o tratamento dos dados das pessoas dentro de uma organização, levando em consideração as empresas que ainda não haviam se preparado esperando que a lei entrasse em vigor só em 2021.

A última pesquisa divulgada sobre o assunto foi elaborada pela Serasa Experian com empresas de médio e grande porte, e aponta que apenas 86% delas estavam preparadas para a LGPD, ou seja, 14% não. Independentemente da legislação, a segurança da informação deveria ser tratada como prioridade nas empresas, mas durante muito tempo existiu um impasse para isso que foi quebrado com a chegada da lei.

Possuir sistemas integrados com fornecedores tem sido fundamental na adequação da lei para gestão de benefícios. Sei também que ainda existem empresas e seus respectivos RHs quebrando cabeça por não inovarem em seus métodos e ferramentas de trabalho. Como profissional atuando há mais de 25 anos na área benefícios, entendo o quanto a integração de dados é fundamental para empresas de todos os portes na questão de segurança da informação, principalmente a seguir os protocolos exigidos por lei.

A LGPD não poderia ter sido aprovada em melhor hora, pois, com a pandemia, tornou-se necessária a intensificação do trabalho remoto, logo, a preocupação com os dados de colaboradores aumentou significativamente. Sempre reforcei a importância da segurança, sobretudo nos processos que envolvem envio de dados, como salário. Já vivi situações com empresas que tiveram os dados de seus colaboradores vazados no mercado por não levaram a sério a segurança na transmissão para seus fornecedores. De fato, isso é inadmissível e ainda ocorre com frequência em muitas empresas que insistem na forma “jurássica” de se trabalhar, enviando planilhas e documentos por e-mail, sem qualquer criptografia ou segurança. Os RHs dessas empresas precisarão se aliar cada vez mais ao setor de TI para desenvolver estratégias de segurança dos dados de seus colaboradores.

E por falar em tecnologia, essa nunca esteve tão perto dos RHs como agora, depois da alta de reuniões via videoconferência, agora é a hora de ajudar as empresas a pensar em novas soluções e ferramentas que visam a segurança da informação. Digo também na gestão de benefícios, pois com o aumento de pessoas em home office, precisamos pensar em soluções que abracem os colaboradores que não mais voltarão ao escritório.

Sem dúvidas, a informatização e integração de dados nas empresas por meio da tecnologia é uma inovação para a área de benefícios esperada durante muito tempo, o que ninguém imaginou é que ela viria assim, em cima da hora, com a LGPD e em plena pandemia.

 

Por Ronn Gabay, especialista em benefícios na Bematize


Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo