Educação Corporativa

LIT revela dados inéditos sobre o ensino digital

Edtech apresentou relatório exclusivo com insights, recomendações e expectativas para o setor em 2021

O LIT, plataforma digital de cursos da Saint Paul Escola de Negócios, revelou em evento online ao vivo dados inéditos do aprendizado com o ensino digital baseado nos dois anos de sua existência. Apresentado ao setor educacional em 2017 com a proposta de democratizar a melhor aprendizagem desafiando o ensino a distância convencional e trazendo uma metodologia inédita que impacta a vida dos alunos e dos professores de maneira disruptiva, a edtech entregou no relatório “O que aprendemos sobre a aprendizagem” um conteúdo completo com os resultados e tendências práticas aplicadas na Educação Disruptiva.

Na apresentação do relatório, o Prof. Dr.  José Cláudio Securato, CEO e idealizador do LIT, relembrou a trajetória da plataforma e os conceitos que hoje impactam positivamente a vida de centenas de milhares de  alunos em 90 países e cinco continentes. “Nascemos com o propósito de democratizar globalmente a melhor aprendizagem e descobrimos nesta jornada que os alunos são fontes poderosas para uma oferta de cursos mais assertivos e qualificados”, comenta. 

Validando a hipótese de preferência dos alunos por pequenas frações de conteúdo, o relatório revela que os usuários do LIT já consumiram 87 milhões de minutos de micromomentos de aprendizagem, confirmando que ensino deve ocorrer também tendo como ponto de partida as necessidades práticas, reais e momentâneas de cada aluno, em seus diferentes contextos.

Um dos indicadores deste sucesso foi o número de cursos, que dobrou desde o surgimento do LIT. De acordo com o diretor acadêmico e de Inteligência Artificial, Prof. Dr. Adriano Mussa, tudo está calcado na personalidade e no perfil de cada estudante: “se a aprendizagem é humana, podemos dizer que ela é complexa e um mesmo indivíduo pode aprender de forma múltipla. Como escola, encontramos nesta complexidade uma forma de oferecer novos caminhos que levem os alunos a terem uma aprendizagem mais significativa”. 

Pensando nisso, a plataforma segue em constante transformação, com base em dados que a tornam cada vez mais democrática. Ao apresentar a utilização de ferramentas como a Inteligência Artificial, Blockchain, análise de dados e outras tecnologias exponenciais que prometem agregar e otimizar as experiências dos alunos no ambiente digital, o relatório comprovou, ainda, como o ensino digital de qualidade é sim possível e deve superar as expectativas para 2021. “Queremos continuar evoluindo e temos planos de implementar soluções como reconhecimento por voz e facial, não só para identificar a pessoa, mas para fazer a ligação entre a face e o aprendizado”, adiciona Securato.

Complementar às tecnologias do ensino, Adriano Mussa explicou sobre as soluções aplicadas no setor e a importância da mescla entre a ciência de dados com a ciência da aprendizagem: “A ciência de dados identifica padrões, explica comportamentos e sugere aperfeiçoamentos na jornada do aluno. Assim temos uma escola que inspira o aluno e um aluno que inspira a escola”.

 

Botão Voltar ao topo